O Stratos é um daqueles aviões comerciais que de fato me fazem pensar que “é assim que o futuro parecerá”. Em vez de ser apenas o velho design básico que nos acompanha desde sempre, o Stratos possui uma envergadura de 72,24 metros e duas enormes turbinas atrás, conferindo a ele um design muito mais estilizado que os monstros como o Airbus A380. As suas características, mesmo comparadas com as do A380, são impressionantes:

•    Duas turbinas Rolls Royce estilo Trent, capazes de desenvolver até 95.000 lbf
•    Teto de 55 mil pés (16.764 metros)
•    Velocidade de cruzeiro de 505 nós (935,26 km/h) a 47 mil pés (14.326 metros)
•    Estrutura de 63,4 metros de comprimento (que, junto com as asas, dá a ele um look estilizado)
•    Autonomia para 19.260 km
•    256 passageiros em uma configuração de duplo deque, poltronas reclináveis (ah, se ao menos todos os assentos de vôos intercontinentais fossem reclináveis…)

O Stratos não é feito nem pela Boeing nem pela EADS. Ele foi projetado por um grupo de ex-engenheiros espaciais britânicos. De acordo com eles, este avião será muito mais eficiente e ecologicamente correto que a frota atual. No entanto, este é apenas um design, mesmo com eles dizendo que ele pode vir a entrar em serviço em 2028. [Flight Global]