O Airbus A380 é um avião enorme, com capacidade para mais de 600 passageiros. O Boeing 787 Dreamliner consegue levar algo em torno de 300 pessoas. Porém, maior não significa melhor.

• A Flapper quer tornar acessível voos privados de avião e helicóptero, como um “Uber da aviação”
• Solar Impulse 2: avião movido a energia solar torna-se o primeiro a atravessar o mundo

O Boeing 787 Dreamliner é mais usado pelas companhias aéreas em todo o mundo. Na verdade, a Boeing tem 1.200 pedidos para esse modelo, enquanto a Airbus tem fabricado um A380 por mês. Mas, por que isso está acontecendo? O pessoal do canal Wendover Productions explica a economia por trás de voos de longa distância e como as diferentes filosofias de trabalho das companhias acabaram gerando aviões tão diferentes.

France Paris Air ShowAirbus A380. Imagem: AP Photo/Francois Mori.

A Airbus fez o A380 porque acredita no conceito de redes radiais. Isto é, as companhias aéreas conectam cidades menores aos principais centros antes de voar para outras grandes cidades. Por exemplo, se você quiser viajar de Hartford (Connecticut) para Londres, terá que passar por Nova York primeiro. O A380 é um avião feito para dar condições para essas rotas maiores (entre Nova York e Londres), reunindo a maior quantidade possíveis de pessoas para um voo de longa distância. Uma rota comum como essa tem demanda o suficiente para lotar um avião gigante.

Por outro lado, o 787 Dreamliner da Boeing foi feito pensando no sistema de ponto a ponto. Que funciona exatamente como o nome sugere: se você quer ir de Hatford para Londres, é só ir direto. Mesmo que essa rota seja menos comum do que Nova York-Londres, as companhias aéreas conseguem realizar o voo porque o modelo da Boeing é mais rápido e mais econômico.

Enquanto o 787 consegue fazer 164 quilômetros por galão por assento, o A380 faz 119 quilômetros por galão por assento. Essa economia acaba sendo mais importante do que o número de passageiros.

O vídeo dá muitos detalhes sobre os dois modelos, incluindo a história de cada um deles, veja abaixo (com legendas em inglês):

Imagem do topo: Boeing 787 Dreamliner. AP Photo/Shizuo Kambayashi.