A cirurgia ocular LASIK já existe há um tempo, e naturalmente era uma questão de tempo até que a visão dos designers sobre como a sua córnea pode melhor refletir quem você é se tornasse comum. Será que a cirurgia de laser nos olhos será o novo "turbinar os peitos"?

Nós fazemos upgrades e melhorias em quase tudo nessa vida, então por que não nos nosso olhos também? O céu é o limite, blá blá blá. E até o processo utilizado bate com o tema deste blog: alguns dos mais comuns procedimentos cirúrgicos para olhos são baseados em tecnologias desenvolvidas pela NASA.

A tecnologia Wavefront, originalmente desenvolvida pela NASA para melhorar o foco do telescópio Hubble, analisa 250 pontos da pupila para gerar um mapa preciso da córnea e íris, o que oferece o potencial para corrigir problemas que não podem ser resolvidos por óculos.

Pilotos de caça, atiradores de elite, caminhoneiros, políticos, supermodelos e até o João e a Maria da esquina já estão fazendo cirurgia de olhos. Por quê? Alguns o fazem por vaidade, para que não mais precisem usar óculos ou lentes de contato, que são uma incomodação. Outros o fazem para avançar em suas carreiras. Alguns pilotos não podem voar a menos que passem em um rigoroso teste de visão, e outros simplesmente querem ser melhores do que o normal.

Gradualmente se torna mais comum que os pacientes cheguem para fazer uma cirurgia com algum objetivo além de simplesmente ter uma visão 20/20. O pilotos do exemplo acima podem querer uma melhoria na visão noturna, por exemplo. Palestrantes poderiam querer evitar usar óculos de leitura. Até aí tudo bem, mas e o jogador de futebol que quer uma cirurgia para melhor ver as bolas voando na sua direção? Ninguém vai se importar muito com os outros casos, mas esta pode se tornar polêmica por ser uma vantagem injusta sobre os outros.

Potenciais polêmicas e discussões à parte, nem tudo se resume a vaidade ou avanços na carreira. O Dr. Julian Stevens, do Moorfields Eye Hospital, um expert em cirurgias oculares a laser, dá um exemplo de uma "personalização" de olhos pode melhorar a vida de um paciente:

"Um dos meus pacientes levava uma vida ativa e tinha uma ótima visão à distância. Quando ele sofreu um acidente e ficou paralisado da cintura para baixo, seu mundo se reduziu à leitura e televisão. Óculos são uma dor se você não consegue movê-los". A solução? Uma cirurgia para deixá-lo míope.

Devo admitir que este exemplo em particular me arrepiou um pouco. Quais as implicações éticas de fazer um downgrade na visão de alguém, mesmo se isso significar uma melhoria na qualidade de vida? Não importa. Afinal, tudo depende de como você vê a coisa. [Times Online]

Imagem: bogenfreund