Pela primeira vez o Brasil será representado na etapa final da feira de ciências do Google, a Science Fair. A estudante Maria Vitória Valoto, 16 anos, de Londrina (PR), criou um projeto para ajudar pessoas com intolerância à lactose e irá concorrer com outras 15 propostas de jovens dos Estados Unidos, África do Sul, Índia, Singapura, Zâmbia, Malásia, Bangladesh e Arábia Saudita.

• Brasileiras são premiadas por desenvolver app que ajuda viajantes
• Google distribui quase R$ 2 milhões para projetos acadêmicos inovadores

Maria desenvolveu o projeto “Leite sem lactose para todos”, uma cápsula que pode ser adicionada diretamente ao leite para neutralizar sua lactose. A cápsula funciona em baixas temperaturas, como a do refrigerador, até 37 graus Celsius. Além disso, serve para leites com baixo teor de gordura e leite integral e pode ser reutilizada para neutralizar as enzimas de lactose por até sete dias.

O destaque do projeto não é apenas a praticidade, mas também o baixo custo de cada cápsula. Hoje, comprar leite sem lactose e outras alternativas não lácteas como leite de soja ou amêndoa pode ser muito caro.

Entre os outros 15 projetos da final da Google Science Fair há um teste de bafômetro que pode prever o câncer de pulmão e um dispositivo que pode ajudar a curar paralisia de mão e reabilitar pacientes com sequelas de AVC (acidente vascular cerebral).

Nesta página você pode conferir todos os detalhes do projeto de Maria Vitória e dos outros candidatos. O vencedor será anunciado em cerimônia no dia 27 de setembro e será premiado com uma bolsa de estudos no valor de US$ 50 mil.