Os brasileiros passaram a usar muito mais smartphones de 2010 para cá, mas a representatividade desses dispositivos entre os usuários brasileiros ainda não é muito grande. Ao mesmo tempo, o país com mais linhas ativas de celular do que pessoas observa uma queda considerável na quantidade de linhas fixas.

O estudo Comtech Kantar Wordpanel mede a penetração de dispositivos e serviços entre os brasileiros, e os números de 2013 mostram como nós passamos a usar mais – ou menos – algumas coisas.

Em relação a dispositivos, os tablets eram raridade em 2010, quando 0,1% de nós possuíamos um aparelho. Em 2013, após a oferta dos produtos explodir, muitos compraram um tablet, mas no geral ainda somos poucos os brasileiros com esse tipo de aparelho: apenas 1,1% (confira o infográfico abaixo).

Já os smartphones ganharam bastante espaço na vida dos brasileiros, mas ainda estão bem longe de serem o celular de todo mundo. Apenas 12,6% de nós temos um smartphone.

Os dados da Kantar Wordpanel também destacam a penetração de aparelhos com touchscreen. Ela é superior à de smartphones, mas é fácil entender o motivo: aparelho com touchscreen não é necessariamente um smartphone (muitos featurephones usam telas sensíveis ao toque também).

Já em relação a serviços, a queda na quantidade de linhas fixas por domicílios é bastante impressionante: apenas 34,8% dos lares brasileiros ainda mantém uma linha além dos celulares da família. A internet por banda larga já supera a metade das casas brasileiras, enquanto a TV por assinatura está em 50,2% dos domicílios. Confira o infográfico abaixo:

O estudo da Kanter Worldpanel fala em um universo de 140 milhões de indivíduos e 48 milhões de domicílios brasileiros.