Domingão, perto de 5h da manhã (alguém mais ficou acordado que nem eu?) Button em primeiro, Rubinho em segundo. Primeira dobradinha de uma estreante na Fórmula 1. Sejamos honestos: foi RABO da Brawn. Mais exatamente o tal difusor da asa traseira, ou o olho do rabo (foto). O mais interessante: se horas antes todo mundo queria entrar com um processo contra a escuderia pela ilegalidade do acessório que garante o carro na chón, a notícia hoje é que 5 equipes estão tentando copiar o negócio. Mas, além de 1 milhão de regras e novidades tecnológicas, há um novo componente no circo da Fórmula 1: a crise.

Pois é. Ao que parece, as equipes reclamam que não há dinheiro nem tempo para desenvolver algo parecido. "As alterações podem envolver metade da traseira do nosso carro, o que traria uma série de custos, num momento econômico não tão fantástico", diz Christian Horner, da Red Bull Racing, segundo o Tazio. Nick Heidfeld, da BMW, faz coro: "Para nós, não é muito positivo copiar o sistema, porque nem tudo no nosso carro pode ser modificado assim de repente". Mesmo com a dificuldade e custos de desenvolvimento, as informações dão que BMW, McLaren, Red Bull, Ferrari e Renault, que até dois dias atrás q, estão tentando copiar o sistema. Mundo louco, não?

Tudo isso é uma desculpa para repetir o genial vídeo que explica as novas tecnologias da F1 (que publicamos por aqui), especialmente o tal nitro do Velozes & Furiosos Kers. 

Em uma notícia não relacionada, dá pra dizer que, se apesar de estarem quase juntos no pódio, Button e Rubinho estão em lados oposts no ranking de namoradas mais gatas da Fórmula 1. A maldade é da Gazzetta Dello Sport, que atribuiu o sucesso do inglês à modelo Jessica Michibata (que nome sadomasô, hein?) e colocou a "parceira" de Barrichello em último da lista. Que cousa, hein?

[Com Tazio e G1]