Talvez você já tenha percebido ao longo de uma viagem de avião que há um pequeno buraco na janela ao lado da sua poltrona. Mas quem colocou isso lá? Qual é a função desse pequeno orifício? Como explica o io9, ele está lá por questões de pressurização. Mas, para entender melhor a sua funcionalidade, é bom saber como as janelas dos aviões são projetadas.

Quando você viaja sentado ao lado da janela do avião, você não está próximo a um, e sim a três painéis que formam essa janela.

Na maior parte das aeronaves comerciais, as janelas da cabine dos passageiros consistem em um conjunto com três painéis – um exterior, um intermediário e um interno. Esses nomes se referem ao lugar em que eles estão posicionados em relação ao avião.

O diagrama abaixo, retirado do manual de instruções do Boeing 737, mostra a configuração da janela dos passageiros:

Diagrama mostra a configuração da janela do avião

Os três painéis são feitos com o mesmo material: o acrílico, resina sintética conhecida por sua transparência e durabilidade. Os painéis externo e intermediário são conhecidos como “estruturais”, pois estão alojados na fuselagem do avião, instalados com um selo de vedação. É o painel intermediário que recebe o orifício. O painel interno não aparece na imagem acima por não ser estrutural.

Pressão

Durante uma viagem, o avião voa pelo céu a uma altitude de aproximadamente 10.000 metros. Nesta situação, a pressão atmosférica é muito baixa para manter nosso corpo funcionando como deveria. Por isso, a pressão é mantida alta de maneira artificial dentro da cabine, e ela precisa ficar assim para não causar transtornos aos passageiros.

Mas isso causa uma assimetria entre o que acontece dentro e fora do avião. Quanto maior a diferença de pressão entre a parte interna e externa do avião, maior a tensão colocada nas várias estruturas da cabine do avião, incluindo suas janelas. Por isso, o painel externo precisa ser resistente o bastante para aguentar essa pressão.

Se ele rachar ou quebrar – o que é um evento extremamente raro – o painel intermediário funciona como reserva. Ele é menos grosso, porém é projetado para aguentar 1,5 vez a pressão normal da cabine, no caso do Boeing 737 – mesmo com o buraco.

Afinal, por que ter esse orifício? Ele está lá para permitir que a pressão entre o ar dentro da cabine e o ar entre os painéis intermediário e externo se equilibre: isso garante que a pressão da cabine durante o voo se aplique apenas ao painel externo, mantendo o intermediário inteiro e preparado para alguma emergência.

O painel interno é mais outra redundância, também projetado para manter a pressão da cabine no caso em que o painel exterior sofrer algum dano. Além disso, ele protege o painel intermediário contra arranhões e rachaduras.

Então, da próxima vez que você viajar de avião e notar a presença desse pequeno orifício ao seu lado, agradeça a ele por existir – a sua vida lá dentro seria muito mais difícil se ele não estivesse lá. [io9]

Foto: Pedro Moura Pinheiro/Flickr