O Street View — ferramenta de imagens panorâmicas 360º do Google — está completando 15 anos de vida. Para marcar a data, a empresa divulgou um ranking com os locais mais visitados, além de outras novidades do serviço.

Entre os locais mais populares do planeta no último ano aparece em primeiro lugar o edifício mais alto do mundo, o Burj Khalifa, nos Emirados Árabes Unidos. Ele é seguido da Torre Eiffel, na França; do Taj Mahal, na Índia; e a Estátua da Liberdade, nos Estados Unidos. Em 5º lugar está o cartão-postal brasileiro Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Na lista de países mais visitados estão a Indonésia, os Estados Unidos e o Japão. Já no ranking das cidades mais visitadas estão Jakarta, Tóquio e Cidade do México.

O Brasil aparece em 5º lugar no ranking dos países mais visitados, depois do México. Já a cidade de São Paulo é a 4º mais visitada no mundo pelos usuários da ferramenta.

O Google também revelou que, apesar e São Paulo ser a mais visitada no Street View, os três locais brasileiros mais populares no serviço são o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro/RJ; a Catedral São Pedro de Alcântara, em Petrópolis/RJ; e Beto Carrero World, em Penha/SC.

Confira os rankings divulgados pelo Google:

Os 10 locais mais visitados no mundo no Street View no último ano:

1 – Burj Khalifa, nos Emirados Árabes Unidos
2 – Torre Eiffel, na França
3 – Taj Mahal, na Índia
4 – Estátua da Liberdade, nos EUA
5 – Cristo Redentor, no Brasil
6 – Labirinto de Rhyolite, nos EUA
7 – Necrópolis de Giza, no Egito
8 – Casa Branca, nos EUA
9 – Coliseu, na Itália
10 – Monumento Nacional, Indonésia

As 10 cidades mais visitadas no mundo:

1 – Jakarta, na Indonésia
2 – Tóquio, no Japão
3 – Cidade do México, no México
4 – São Paulo, no Brasil
5 – Buenos Aires, na Argentina
6 – Nova Iorque, nos Estados Unidos
7 – Istanbul, na Turquia
8 – Taipei, em Taiwan
9 – Paris, na França
10 – Osaka, no Japão

Mais tecnologia

O Google aproveitou a comemoração dos 15 anos para anunciar o projeto-piloto de uma nova câmera para o serviço Street View. Utilizando a tecnologia das câmeras já utilizadas em carros, a empresa criou um sistema transportável, de menos de 7 quilos, que pode ser levado a qualquer lugar.

A ideia é que a nova câmera seja utilizada para capturar imagens de locais pouco mapeados, como ilhas remotas, topos de montanhas ou até mesmo a Amazônia. O equipamento pode ser utilizado em qualquer carro com rack de teto e é operado por meio de um dispositivo móvel.

Nova câmera do Street View é portátil, personalizável e modular, além de conseguir coletar imagens com ainda mais detalhes.
Nova câmera do Street View é portátil, personalizável e modular, além de conseguir coletar imagens com ainda mais detalhes. Imagem: Google/Divulgação

Outra novidade é que os usuários do Android e iOS poderão contar com uma ferramenta de histórico de capturas, o que permite acompanhar as mudanças dos locais mapeados ao longo do tempo. Antes, o recurso estava disponível apenas para desktop.

E, como já falamos aqui no Gizmodo Brasil, o serviço está recebendo o recurso “Immersive View”, que combina imagens aéreas com o do Street View para gerar um modelo digital mais realista de lugares ao redor do mundo.

O Street View também está adicionando novas coleções que mostram as Pirâmides de Meroë, no Sudão; e o Palácio Les Invalides, na França.

200 bilhões de imagens em 15 anos

O Street View foi criado a partir de uma ideia do cofundador do Google, Larry Page, de construir um mapa 360º do mundo inteiro. Segundo a empresa, as câmeras da ferramenta já viajaram por mais de 16 milhões de quilômetros e coletou 200 bilhões de imagens.

“Além de uma plataforma útil para os usuários, o Street View também é fundamental para nossos esforços de mapeamento, pois ele fornece informações mais atualizadas sobre o mundo e é a base para um mapa mais imersivo e intuitivo”, disse Ethan Russell, diretor sênior de gestão de produtos do Google Maps.

Google Street View viajou por mais de 16 milhões de quilômetros -- o que equivale a dar 400 vezes ao redor do planeta.
Google Street View viajou por mais de 16 milhões de quilômetros — o que equivale a dar 400 vezes ao redor do planeta.