A previsão para o fim de semana na Índia e no Paquistão é de calor extremo. Os países da Ásia Meridional já são conhecidos por suas altas temperaturas, mas as mudanças climáticas parecem estar acentuando esse cenário, o que apresenta riscos para a população. 

Nesta sexta-feira (29), mais de 50 locais na Índia registraram temperaturas de 44 ºC ou mais. A capital Deli marcou 43,4 ºC, o valor mais alto marcado para a região em um mês de abril nos últimos 12 anos.

Enquanto isso, a cidade de Nawabshah, no Paquistão, atingiu 47,5 ºC na última quinta-feira (28). Essa foi a temperatura mais alta registrada no Hemisfério Norte em 2022.

As ondas de calor intensas representam riscos, principalmente, para a população rural da Índia que não tem acesso a ar condicionado. As temperaturas seguem altas mesmo durante a noite, impedindo que o corpo esfrie. Isso leva a um superaquecimento do organismo, resultando em desidratação, cãibras, derrames e até a morte.

Os satélites também têm registrado um aumento nos focos de incêndio na Índia, enquanto a colheita no país está dando resultados abaixo do esperado quando comparados ao ano passado. De acordo com o Departamento Meteorológico do Paquistão, há ainda o risco do calor estar derretendo geleiras rapidamente, o que pode gerar inundações. 

A tendência é que a temperatura continue subindo neste fim de semana. Jacobabad, cidade no Paquistão conhecida como uma das mais quentes do mundo, tem previsão de 50 ºC. Autoridades indianas também colocaram o país sob alerta, com locais como Madhy Pradesh, no centro do país, sendo considerados de maior risco para o sábado.