A nova Canon Powershot N inclui muitos dos recursos que a Canon (e outras empresas) adicionaram às pequenas câmeras point-and-shoot nos últimos anos, como conectividade Wi-Fi e touchscreen. O que faz dela nova – pelo meno esteticamente – é o novo design que é mais quadrado. É diferente, mas isso faz dela melhor?

De fato, as câmeras Canon Power Elph foram point-and-shoots essenciais por muito tempo, e pensar que a Powershot N abandona o nome Elph é algo significativo. Eles foram diminuindo e diminuindo ao longo dos anos e ganhando muitos recursos, mas continuaram retangulares e mais ou menos nas mesmas proporções. A Powershot N ainda é tecnicamente um retângulo cúbico, mas com comprimento menor, mais alta e mais espessa.

canonpowershot

Conforme as touchscreens foram ganhando espaço nas câmeras point-and-shoot, os botões foram sendo abandonados. Bem-vindo à lógica dos smartphones em que não há um único botão na parte de trás da câmera. A touchscreen permite controlar tudo, e ainda gira em 90 graus.

Como esse é o futuro, a câmera também tem conexão Wi-Fi para você compartilhar suas fotos online com mais facilidade. A Canon diz que melhorou muito o sistema para que não seja uma tortura usar os recursos conectados, e nós respondemos a ela dizendo: só acreditamos vendo. Também há um novo modo ECO que será adicionado a todas as Powershot daqui para frente. É basicamente um modo de economia de energia que a Canon alega que vai diminuir em 30% o consumo de bateria.

Por dentro, não há muito que surpreenda. Um sensor de 12,1 megapixels, zoom 8x e o processador de imagens Digic 5 que já está aí há um ano. Mas a nossa maior dúvida é como deve ser usar uma câmera nesse formato. Nós saberemos exatamente como é quando ela chegar em abril por US$ 300. [Canon]