Encontrar uma solução para o recorte (notch) na tela parece ser a obsessão de diversas fabricantes, principalmente das chinesas. Já tentaram mecanismos deslizantes, câmera na parte de baixo, duas telas, entre outras formas para disfarçar a presença da câmera frontal. A tentativa adotada amplamente foi o “olhinho”, presente em smartphones como Huawei P30 e Galaxy S10. Agora, a Oppo e a Xiaomi estão testando um outro design: câmera sob a tela.

A ideia lembra uma solução que as fabricantes adotaram para a leitura de impressão digital. Em vez de incluir um sensor na traseira, desenvolveram uma opção embutida no display do smartphone. E funciona quase do mesmo jeito.

Nas demonstrações das duas fabricantes chinesas, o sensor da câmera de selfie fica escondido de baixo do vidro da tela:

Aparentemente não há sacrifícios de espaço e o visual fica bem bacana. Mais do que nunca, será preciso cuidar para não quebrar essa tela – imagina o custo do conserto.

Ficam algumas dúvidas também. Como trata-se de um teaser, não temos noção da qualidade dos sensores dessas câmeras, se a tela funciona como uma boa lente e se o display em si mantém a qualidade na região.

Na rede social Weibo, o vice-presidente da Oppo disse que “é difícil para as câmeras sob a tela terem os mesmos resultados que as câmeras normais”, o que indica que há prejuízo na qualidade de imagem das fotos desses sensores.

A Xiaomi publicou no Facebook um infográfico para explicar a tecnologia, explorando justamente o problema lente vs. tela – em um breve texto, a fabricante diz que o display se torna transparente, permitindo que a luz entre no sensor, graças a um vidro especial de baixo reflexo.

Ainda não há previsão para o lançamento de smartphones com esse design.