É difícil conseguir uma câmera pequena com imagem de qualidade e flexibilidade por menos de US$ 500 – a série Canon S Powershot é a que se destaca nessa faixa de preço. E, com a nova S120, a tradição continua.

As câmeras point-and-shoot da Canon não são mais as líderes da indústria como foram nos tempos de S90 e S95. A série S melhorou bastante nos últimos anos, mas continua atrás de compactas concorrentes, que contam com sensores de imagem maiores e qualidade de imagem melhor. E as câmeras mirrorless estão evoluindo rapidamente e se tornando cada vez mais baratas. Sim, as máquinas da Canon perderam um pouco do brilho, mas o seu poder não desapareceu com o tempo.

A Canon S120 é virtualmente idêntica à excelente Canon S110, exceto por alguns detalhes: a câmera recebeu um novo processador de imagem Digic 6, que melhor a redução de ruídos em ISOs maiores. O novo processador também permite capturar vídeo em 1920×1080 a até 60 quadros por segundo, superando os anteriores 30 fps na resolução FullHD. A Canon diz que as câmeras Digic 6 diminuem o tempo de autofoco e do lag do obturador” pela metade.

ku-xlarge

Tirando isso, estamos olhando para a S110: sensor de 12,1 megapixels 1/1.7 polegadas, opções similares de conectividade Wi-Fi, uma touchscreen LCD responsiva, lente de zoom 5x que abre até chegar a f/1.8.

A S120 será uma excelente câmera pelos mesmos motivos que fizeram suas antecessoras boas, desde a S90 em 2009. Você não pode conseguir imagem com qualidade melhor em câmeras compactas, que conseguem enfiar um monte de operabilidade manual em pouquíssimo espaço.

Ela deve ser lançada em outubro lá fora por US$ 450. Menos do que os mais de US$ 600 cobrados por duas das melhores câmeras compactas da Sony, o que faz da câmera da Canon uma boa alternativa de baixo custo.


 Canon Powershot G16

ku-xlarge (1)

 

E você sabe o que uma nova câmera série S significa? Isso mesmo, um novo modelo de point-and-shoot série G com entranhas praticamente idênticas mas com um corpo um pouco mais “substancial”.

A G16 é um pouco menos e mais leve que a G15, mas não o suficiente para caber no seu bolso. Nem perto disso. Assim como antes, o corpo maior do uqe o da S120 dá à câmera espaço para um visor eletrônico e lentes mais rápidas. A G16 também conta com conectividade Wi-Fi que não estava disponível nas anteriores.

ku-xlarge (2)

Por dentro, o mesmo de antes: processador Figic 6, sensor CMOS de 12,1 megapixels, vídeo FullHD a 60 FPS.

E, como de costume com a série G, a G16 não é tão atrativa quanto o modelo S e não apenas pelo seu tamanho – os US$ 550 sugeridos também não ajudam muito.