Um cartão de memória microSD em que estava escrito “Homicide at midtown Marriot” (Homicídio no Marriot do centro da cidade, em tradução livre) e que continha vídeos e fotos de um assassinato brutal foi usado na prisão de um homem nos Estados Unidos.

Em 30 de setembro, uma mulher disse à polícia que tinha encontrado um cartão de memória em uma rua em Anchorage, no Alaska (EUA), próximo de Fairview, segundo reporta a rede local KTUU. O cartão continha 12 vídeos e 39 fotos que mostravam a progressão do assassinato.

Um documento do processo afirma que os vídeos mostram uma mulher sendo enforcada e um homem dizendo “apenas…morra”, informa a Associated Press. As fotos mostram o corpo da vítima em um carrinho de bagagem de hotel.

Em 2 de outubro, a polícia foi alertada de que havia restos mortais de uma pessoa na rodovia Seward. As autoridades identificaram que era a mulher que estava presente nas filmagens e fotos do cartão de memória.

O porta-voz da polícia de Anchorage MJ Thim disse à rede KTUU que detetives conseguiram identificar o suspeito Brian Steven Smith, e que ele já era conhecido devido a uma outra investigação.

De acordo com o New York Times, a polícia falou com o pessoal do TownePlace Suites by Marriott Anchorage Midtown, o hotel onde ocorreu o crime, e confirmou que Smith esteve lá entre os dias 2 e 4 de setembro. O carpete do quarto correspondia com o presente nas gravações presentes no microSD.

A rede KTUU informa, citando documentos do processo, que a polícia estadual fez uma busca no celular do suspeito após obter um mandado e determinou que ele estava próximo ao local onde foram descobertos os restos mortais da vítima.

Thim disse à KTUU que a polícia prendeu Smith nesta quinta-feira (10) no aeroporto internacional Ted Stevens quando ele retornava à Anchorage. Ele agora será indiciado por assassinato.