Aprendemos desde cedo que fósseis são compostos por ossos: a pele, a carne e os órgãos destes animais se decompuseram há muito tempo. Mas uma nova descoberta pode questionar esse pressuposto: cientistas encontraram evidências de células sanguíneas com a proteína intacta em oito fósseis que não estavam nem mesmo bem conservados.

Tecidos moles já foram encontrados em dinossauros antes, mas com resultados controversos: alguns especialistas acreditavam que o caso se tratava apenas de contaminação. Entretanto, um novo estudo publicado na Nature Communications faz uso de uma tecnologia de ponta para ver os fósseis de forma mais clara do que nunca. A Science descreve a técnica:

Sergio Bertazzo, um cientista de materiais especialista em como ossos vivos incorporam minerais, usa uma ferramenta chamada raio de íons focados para cortar amostras. Isso cria superfícies puras e ideais para estudos de imagem em alta resolução. Em parceria com a paleontóloga Susannah Maidment, ele aplicou a técnica a pedaços de dedo do pé, costela, quadril, perna e garras de dinossauros.

E eles se chocaram com o que descobriram. Escaneando os pedaços cortados com um microscópio eletrônico, “não vimos cristalinos dos ossos”, como esperado, disse Maidment. “O que vimos foi tecido mole. Algo completamente inesperado. Minha resposta inicial ao resultado é que ele não era real”.

A equipe encontrou estruturas circulares parecidas com células de sangue, e filamentos que lembravam a proteína do colágeno. Quando eles fizeram uma análise química, as células de sangue eram parecidas com as células de um emu (um animal parente do dinossauro) e o colágeno parecia ser feito de aminoácidos que são comuns nessa proteína. Isso ainda não é uma prova concreta, mas não deixa de ser tentador.

A descoberta é tão interessante porque as amostras de fósseis usadas no estudo não possuiam nada de extraordinário. Se os resultados se concretizarem, isso pode significar que tecidos moles podem ser preservados em muitos outros fósseis. Mas não — eu sei o que você está pensando — o DNA é muito mais frágil que as proteínas, então não teremos um Jurassic Park na vida real. Ainda. [Science]

Abaixo: material de carbono amorfo (esquerda) e estruturas parecidas com as células de sangue (direita).

1290048360811753508

Foto de capa: escaneamento do fóssil de dinossauro, mostrando o que podem ser filamentos de colágeno, por Sergio Bertazzo et al