Tecnologia

CEO da Microsoft diz que IA tornará o Google mais poderoso

Microsoft teme que IA impossibilite qualquer tipo de competição com o Google no futuro, já que a empresa tem mais dados sobre os usuários
Imagem: Unsplash/Reprodução

O domínio do Google como a principal plataforma de busca na internet não é novidade para ninguém. Entretanto, essa presença pode aumentar ainda mais com o crescimento da IA (Inteligência Artificial). Pelo menos, é o que alerta o CEO da Microsoft, Sataya Nadella.

“Tenho muito medo de que este ciclo vicioso em que estou preso possa se tornar ainda mais vicioso”, disse Nadella. Ele explica que competir com o Google poderia “se tornar ainda mais difícil na era da IA”.

Recentemente, Nadella testemunhou contra o Google em um caso nos EUA que examina se o gigante das buscas mantém injustamente o controle quase completo das pesquisas online.

“Todo mundo fala sobre a internet aberta, mas existe realmente a internet do Google”, questionou Nadella, de acordo com uma reportagem da CNBC.

A Microsoft criou o Bing para competir com o Google em 2009. Apesar dos bilhões investidos pela empresa ao longo dos anos, o Bing não conseguiu bater o domínio de mais de 90% do mercado que o Google tem atualmente.

Agora, a empresa teme que a IA impossibilite qualquer tipo de competição com o Google. Isso porque a empresa tem mais dados sobre os usuários e, assim, pode criar uma tecnologia de IA mais eficiente.

Google aposta na IA

O Google está expandindo seus recursos de pesquisa com IA. Recentemente, a empresa anunciou a integração do Bard, sua ferramenta de IA generativa, em diversos aplicativos da companhia, incluindo Gmail, Docs, Maps e YouTube, por exemplo.

A informação foi divulgada em uma publicação no blog oficial da empresa, assinada por Yury Pinsky, diretor responsável pelo Bard.

Segundo Pinsky, o objetivo da integração é otimizar a busca e o cruzamento de informações entre os aplicativos da Alphabet — conglomerado ao qual o Google pertence.

No começo deste ano, a gigante de tecnologia investiu cerca de US$ 300 milhões na start-up de inteligência artificial Anthropic. A ideia é fortalecer seu compromisso com a inovação na “IA generativa”.

Com esta jogada, o Google se posiciona como o mais recente player a investir em empresas que visam conquistar uma fatia no crescente mercado da IA.

Assine a newsletter do Gizmodo

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas