Três astronautas chineses irão decolar nesta quinta-feira (17) para sua nova estação espacial. O foguete será lançado às 9h22 (22h22 de quarta-feira no horário de Brasília) do Deserto de Gobi, no norte do país. Esta será a primeira vez em quase cinco anos que a China lançará um voo espacial tripulado.

Nie Haisheng, Liu Boming e Tang Hongbo serão os primeiros a pousar na estação, chamada Tiangong ou Palácio Celestial, que ainda está em construção na órbita terrestre baixa. A missão Shenzhou-12 terá duração de três meses — a mais longa até agora — e é o terceiro dos 11 lançamentos que serão necessários para a construção da estação, entre 2021 e 2022.

A bordo, eles realizarão trabalhos de manutenção, instalações, saídas para o espaço e preparação de futuras missões. Para isso, o grupo realizou mais de 6 mil horas de treinamento, incluindo cambalhotas em uma piscina em trajes espaciais, para se acostumar com a gravidade zero.

Assine a newsletter do Gizmodo

Segundo Nie Haisheng, a tarefa tem um significado político, já que o Partido Comunista chinês se prepara para comemorar seu centenário no mês que vem. “Precisamos iniciar uma ampla gama de testes em tecnologias e experimentos cruciais”, disse Haisheng, à AP News. “A tarefa é muito árdua e os desafios são muitos. Meus colegas e eu iremos cooperar, operar com cuidado e superar todas as dificuldades.”

O país já enviou 11 astronautas ao espaço, levou rovers à Lua e a Marte e também já operou dois laboratórios espaciais em órbita, o Tiangong-1 e o Tiangong-2.