Pesquisadores do MIT estão desenvolvendo um microchip que adere ao olho para recuperar a visão, e testes em humanos podem começar em três anos.

O chip, coberto em titânio para aguentar as torturas do corpo humano por 10 anos, gruda na parte externa do olho. Aparentemente, a lente do olho ainda é usada, mas a luz atinge eletrodos implantados que, por sua vez, fazem o chip transmitir imagens direto no nervo ótico.

Quem usar o chip ainda terá que usar óculos, mas não pelos motivos que você talvez imagine. Os óculos possuem uma fonte de energia que transmite energia para o chip sem precisar de fios.

Os pesquisadores admitem que as imagens geradas pelo chip não serão substitutos exatos para a visão normal, principalmente no começo, quando voluntários ajudarão a refinar os algoritmos do MIT. Mas o dispositivo teoricamente permitiria que uma pessoa cega andasse por um ambiente e reconhecesse rostos, o que tornaria interações sociais mais fáceis. [Wired via Newlaunches]