Ciência

Cidade da Islândia é evacuada após terremotos e possível erupção de vulcão

São mais de 1400 tremores na última semana. Terremotos são indício de atividade sísmica, e vulcão pode entrar em erupção qualquer momento
Imagem: Tetiana Grypachevska/ Unplash/ Reprodução

De acordo com o Escritório Meteorológico Islandês (IMO), há um risco considerável de erupção de um vulcão do sistema Fagradalsfjall, na Islândia. Ele fica a cerca de 3 km da cidade de Grindavík, que está a 40 km da capital Reykjavik. A suspeita se deu após uma série de terremotos que atingiu a região.

whatsapp invite banner

Ondesistema vulcânico Fagradalsfjall permaneceu inativo por mais de 800 anos, mas voltou recentemente à se movimentar. Ele tem cerca de 6 km de largura e 19 km de comprimento.

Nas últimas três semanas, quando a atividade sísmica começou, pesquisadores registraram cerca de 30 mil tremores. Apenas na última semana, foram mais de 1400. 

Um deles interrompeu uma entrevista do prefeito da cidade, como é possível ver no vídeo abaixo.

Moradores da região também compartilharam imagens dos tremores nas redes sociais. 

Os tremores causaram rachaduras no asfalto, como vê pode ver abaixo.

Além dos terremotos, especialistas passaram a acompanhar o nível de magma que se acumulou sob a superfície da Terra.

O governo declarou estado de emergência no país. Na quinta-feira (9), o spa geotérmico da Lagoa Azul, uma das principais atrações turísticas do país, foi fechado. Desde sexta-feira, a população da cidade de Grindavík está sendo evacuada para garantir sua segurança.

O início dos tremores levantou o receio de que a cidade da Islândia pudesse ficar sem energia elétrica e sem água. Por isso, o governo orientou que moradores recolhessem seus pertences e deixassem suas casas.

Contudo, com o aumento da frequência e intensidade dos terremotos, autoridades ordenaram a evacuação imediata. Aos poucos, o governo está liberando moradores para voltarem às suas residências e recolherem seus objetos. Ainda assim, as estradas estão bloqueadas, liberadas apenas para emergências.

Por que há tantos tremores na Islândia

A Islândia é altamente suscetível a desastres naturais. Isso porque ela está localizada na Dorsal Mesoatlântica, que é a fronteira de duas placas tectônicas: a Placa Norte-Americana e a Placa Euroasiática.

Como são divergentes, essas placas estão se afastando uma da outra, o que resulta na maior incidência de erupções de vulcões e terremotos. De modo geral, a Islândia tem aproximadamente 33 sistemas de vulcões ativos, o maior número em toda a Europa.

Nos últimos anos, houve várias erupções em áreas desabitadas. Por exemplo, em março de 2021 ele soltou lava e continuou ativo durante mais seis meses. Depois, em agosto de 2022, ocorreu uma erupção de três semanas na mesma área, seguida por outra em julho deste ano.

Agora, a atual atividade é considerada um risco imediato para a cidade, de acordo com as autoridades. Uma erupção pode ocorrer a qualquer momento nos próximos dias.

Bárbara Giovani

Bárbara Giovani

Jornalista de ciência que também ama música e cinema. Já publicou na Agência Bori e participa do podcast Prato de Ciência.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas