O programa NASA Discovery recebeu sugestões de qual deve ser o objetivo do seu próximo projeto de voo espacial. A agência anunciou uma lista com cinco possíveis missões – e uma ou duas delas devem ser lançadas até 2021.

De tempos em tempos, a NASA disponibiliza dinheiro para financiar explorações planetárias de baixo custo, e a comunidade científica envia algumas sugestões de quais podem ser essas missões. Dessa vez, 28 propostas foram enviadas, e a lista foi reduzida a cinco projetos. Três deles têm como objetivo asteroides, enquanto os outros dois querem visitar o pobre e negligenciado planeta Vênus.

Em direção a um asteroide

Apesar de serem três missões com um mesmo alvo – um asteroide – elas têm objetivos bastante diferentes.

A Psyche, por exemplo, quer ir a um asteroide de 213 quilômetros chamado 16 Psique. Cientistas acreditam que ele sobreviveu a um choque com outro objeto que arrancou camadas rochosas de um protoplaneta.

Já o projeto NEOCam quer usar instrumentos infravermelhos para descobrir novos asteroides próximos à Terra, além de começar a caracterizar todos os objetos que sejam descobertos futuramente.

Por fim, o programa Lucy faria a primeira missão de reconhecimento dos asteroides Troianos de Júpiter. Astrônomos acreditam que esses asteroides guardam informações fundamentais para o entendimento da história do sistema solar.

Explorando Vênus

Vênus está aqui do lado, mas não parece receber tanta atenção de astrônomos como, por exemplo, Marte. Duas missões escolhidas pela NASA têm como objetivo ajudar a entender melhor o nosso vizinho esquecido.

Um desses projetos é o VERITAS (sigla em inglês para missão Venus Emissivity, Radio Science, InSAR, Topography, and Spectroscopy), que quer usar um radar para mapear toda a superfície do planeta, produzindo imagens e topografia em alta resolução, além de identificar a composição da superfície do planeta.

Já a outra missão, chamada DAVINCI (sigla em inglês para Deep Atmosphere Venus Investigation of Noble gases, Chemistry, and Imaging), quer estudar a composição química da atmosfera de Vênus durante uma descida no planeta.

Cada um desses projetos vai receber US$ 3 milhões para dar andamento nos seus estudos ao longo do próximo ano. Em setembro de 2016, a NASA deve anunciar um finalista. [NASA]

Imagem via NEOCam/JPL