Os rumores da iTunes Store nacional sempre envolveram mais informações sobre músicas — contratos com gravadoras e afins — do que filmes. Mas a homologação da Anatel da segunda geração da Apple TV nos deixou alerta. Agora, com mais detalhes da iTunes Store ontem, com filmes para aluguel e compra, a Apple já colocou em sua loja oficial a caixinha multimídia à venda, por R$399.

O preço é relativamente salgado se você compará-lo com o preço americano — US$99, ou cerca de R$180. Mas a opção de parcelamento em 12 vezes e o frete grátis devem atrair uma parcela dos compradores. O media center da Apple, apesar de concorrer com outros aparelhos como Boxee Box, WDTV Live Plus e outros, tem proposta diferente: ele vive às custas da iTunes Store, do conteúdo digital alugado ou comprado e da conexão entre aparelhos com iOS — com ela conectada à rede, por exemplo, você pode exibir vídeos do iPad diretamente na TV sem a necessidade de cabos.

A versão nacional da iTunes Store já está mais estável e os preços devem ser aqueles exibidos: o aluguel de um filme mais recentemente — o documentário sobre Ayrton Senna, por exemplo — custa US$ 4 para alugar e US$ 10 para ser adquirido definitivamente. Filmes em HD — que ainda são poucos — só podem ser comprados, e os mais recentes chegam a custar US$ 20 (lembrando que a Apple TV tem uma limitação de 720 linhas). Assim como a iTunes Store, nós vamos explorar bastante o que a Apple TV tem a oferecer por aqui. É a Apple chegando de vez ao mercado de entretenimento brasileiro. [Apple]