Dicas e truques inúteis são um dos formatos de maior sucesso (e com maior potencial de viralizar) na internet. Principalmente quando falamos dos vídeos rápidos do TikTok.

Mas um nicho incrivelmente específico vem ganhando destaque nos últimos tempos: usuários nerds de tecnologia que entendem tudo sobre o sistema operacional da Apple. Seus principais hits costumam ser conteúdos sobre novas atualizações do iOS — ou que só compartilham vídeos feitos pela própria empresa da maça que ensinam sobre novas funcionalidades.

Mas quanto dinheiro, afinal, criadores de conteúdos como esses têm recebido? O TikTok não revela a matemática exata, nem mesmo na página do Creator Fund, dedicada às métricas dos vídeos. Porém, existem formas externas de estimar isso, como esta calculadora não oficial de engajamento e de lucros estimados. Pegando como base estes números, destrinchamos alguns cases únicos da plataforma.

Os valores foram convertidos de dólar para real, considerando a cotação da tarde de hoje (28). Como adverte o site, esta é “apenas uma estimativa, que pode variar por nicho, país, localização do público e afinidade do público com a marca”. Também são desconsideradas parcerias, outras redes sociais (como replicação do conteúdo no YouTube) e outras variáveis fora do TikTok.

Os virais milionários

Americano de 22 anos, @kaansanityé um criador de conteúdo focado em life hacks de tecnologia. Ele acumula quase 300 vídeos, 5 milhões de seguidores e uma taxa de engajamento de menos de 1%) Uma dica do jovem sobre o iPhone (a nonagésima da série), postada há 6 dias, tem 10 milhões de views.

@kaansanity

Invisible folders‼️ #iphonetrick #iphonetricks #iphonetips #fyp

♬ original sound – aakaanksh

Segundo as estimativas, ele lucra algo entre R$ 14,6 mil e R$ 25 mil por publicação. Entre seus vídeos de dicas tecnológicas (e lifehacks diversos), kaansanity por vezes camufla anúncios implícitos. Certos “hacks de iPhone”, como ele chama, envolvem o ato de baixar um app terceiro. Nos comentários dos posts, ele encoraja seus seguidores a deixar o username do Venmo e do Cash App, ambos aplicativos de finanças — o que sugere outro tipo de parceria velada.

Katarina Mogus, cujo usuário é @katamogz, é uma canadense tik toker fã da Apple — que também tenta a sorte no YouTube desde agosto do ano passado. São apenas 3 mil inscritos, o que é uma enorme diferença aos atuais 2,3 milhões de seguidores no Tik Tok. Na rede dos vídeos verticais, ela bate uma média de 8,2 mil likes em cada um de seus 993 posts.

@katamogz

#iphonehack #applehack #iphonetricks #iphonetrick #iphonehacks #iphone12promax #learnontiktok #tiktoktaughtme

♬ Spongebob – Dante9k

Com taxa de engajamento inferior a 1%, Katarina deve lucrra cerca de R$ 7 mil e R$ 12,5 mil por publicação. Um de seus maiores sucessos relacionados especificamente a iOS é o vídeo ensinando o acesso guiado. “Já deu o seu celular para alguém e a pessoa começou a ver suas fotos? Faça isso”, diz no início do viral, que já foi visto 4 milhões de usuários.

Mogus também faz comparativos de produtos, unboxing, análises sucintas de produtos, dá notícias sobre a Apple e ensina truques de fotografia, geralmente voltados para redes sociais.

Os persistentes e lucrativos

Em escala menor que os tik tokers citados acima, temos @ambre_skye, com seus pouco mais de 160 vídeos e 5,6 milhões de curtidas totais. Suas publicações valem algo entre R$6,5 mil e R$ 9,7 mil. A esmagadora maioria delas envolvem dicas de iOS, vez ou outra discorrendo sobre aplicativos específicos.

@ambre_skye

Simple iPhone hack 🤯 #iphone #iphonetips #iphonehacks #TostitosUnspokenBonds #MaxPlumpJump #TWDSurvivalChallenge #viral #iphonetricks

♬ deja vu – Olivia Rodrigo

Um dos vídeos de maior sucesso é uma dica de como scanear fotos Polaroid pelo aplicativo de Notas. As publicações são um pouco mais simples do que as dos “milionários virais”. As produções costumam incluir uma música, uma gravação de tela do celular e textos no estilo passo a passo – sem locução nem outras adições desnecessárias.

Outro case é o de @erik_tollefsrud. O usuário posta dicas de iPhone e macOS, e acumula menos de 100 vídeos em seu perfil. Ainda que possua uma taxa relativamente baixa de engajamento (cerca de 7%), Erik ainda consegue tirar algo entre 1,9 mil e 2,9 mil reais por vídeo — mesmo sem contar com um viral para alavancar a conta.

@erik_tollefsrud

Have you done this before? #apple #iphone #iphonetips #iphonetricks #fyp #foryoupage #iphonehacks #ipad #learnontiktok #viral #lifehack

♬ Runaway – AURORA

Um dos criadores que faz sucesso no YouTube, com 352 milhões de views totais em seus vídeos, é SuperSaf, que usa o mesmo nome de usuário no Tik Tok. O britânico migrou o sucesso em outras plataformas/redes sociais e virou tik toker. Sua média de curtidas gira em torno de 1,2 mil — e, por coincidência, seus lucros variam entre entre R$ 1,2 mil e R$ 2,1 mil. O sucesso enquanto “marca” é bem maior nas outras redes, mas parece que ele encontrou mais um jeito de se firmar como um guru do iOS em vídeos mais curtos.

Os que hitaram (uma vez)

Em outro extremo, existem inúmeros tik tokers de “um único hit” — ou “one hit wonders”, do inglês. Um caso que pode servir de exemplo nessa linha é o desta usuária (@cayutie). Ela conta 12 milhões de visualizações em um de seus 5 vídeos (o único sobre iOS), explicando como transformar Live Photos em vídeos.

A taxa de engajamento, nesse caso, decola para 2.500% – o que nos permite calcular que um único viral tenha rendido algo entre R$ 2,3 mil e R$ 3,4 mil.

Assine a newsletter do Gizmodo

Por fim, temos o caso de Hailee Blaire. Sob alcunha de @thehackqueen, a criadora de conteúdo tem uma dica bastante específica utilizando a função de Back Tap (toque traseiro) do iOS 14. Segundo explica um vídeo da Apple, é fácil configurar o iPhone para reconhecer essa forma de captura de tela — considerada o “jeito certo” de tirar screenshots. O Tiktok dela em que apresenta a técnica tem 1,2 milhão de visualizações, dezenas de vezes mais que quase qualquer outro lifehack publicado em sua conta.