Com o Google Reader perto do seu fim, o Digg decidiu criar um substituto definitivo para o leitor de feeds RSS do Google. Isso foi há dois meses – e a Wired publicou um artigo mostrando exatamente como o projeto se desenvolveu desde então.

No começo, as coisas não pareciam muito boas. Voltando dois meses no tempo, Mat Honan descreveu onde o Digg estava quando começou o projeto:

Agora [o Digg Reader] é apenas uma bagunça de códigos, anotações e besteiras em um quadro branco. Eles precisam transformar isso tudo em um produto real, um que tome o lugar do Google Reader, que vai ser desligado no dia 1º de julho. Eles tem menos de 60 dias para isso. Simultaneamente, a mesma equipe de cinco engenheiros está trabalhando para integrar outro produto – o Instapaper – que eles acabaram de comprar. Nada disso é secreto, na verdade é o exato oposto. O Digg publicamente prometeu ao mundo que teria um substituto para o Google Reader. Eles precisam se mexer rápido. E quando você faz as coisas rápido demais, elas ficam ruins.

Quando o Google anunciou que o Reader ia morrer, o Digg anunciou que criaria um substituto no mesmo dia. O que fez eles pensarem que conseguiriam criar? Honan explica:

A ideia do Digg criar um Reader substituto apenas ressoou. O Digg.com já era popular, especialmente em notícias e círculos de desenvolvedores. Ele tinha uma reputação de ótimas manchetes, cortesia do diretor editorial David Weiner. A equipe de tecnologia, liderada pelo CTO Michael Young, já tinha mostrado serviço, o que significa que as pessoas não duvidariam da capacidade de criar um leitor de RSS. A mesma sensibilidade minimalista que o diretor de design Justin Van Slembrouck tinha colocado na página inicial do Digg ia ser transmitida no novo projeto, e Jack Levine poderia ser capaz até de conseguir uma forma de monetizar, o que o Google Reader nunca conseguiu.

Agora, dias antes do lançamento oficial, o Digg Reader está pronto – pelo menos em parte. Após ver em ação, Honan explica o que ele achou de tudo:

O Digg Reader atinge praticamente todos os objetivos que a equipe definiu. Ele tem um design minimalista que lembra bastante o Google Reader (e também o Feedly). Conta com recursos de compartilhamento e para salvar artigos. O botão Digg vai ajudar a encontrar artigos na página inicial do serviço. O app para iOS é fantástico (ele tem até um modo de carro para podcasts). Tem um contador de artigos, e ele funciona, o que parece simples de criar, mas na verdade exige um monte de coisas complexas acontecendo em tempo real no back end (é por isso que o contador máximo do Google Reader era de 1000+). Falta só saber se ele é rápido.

Estamos de olho para ver como ele vai se sair. O Digg Reader deve ser liberado na semana que vem. Até lá, você pode ler o excelente artigo da Wired (em inglês).  [Wired]

Imagem por Tyler Howarth sob licença Creative Commons