Um recente estudo do Journal of Consumer Research revela que nós somos altamente influenciados na escolha de produtos cheios de especificações técnicas – mesmo que tais especificações não significam nada.

Cinco estudos relacionados foram feitos. Neles, os participantes tiveram que escolher entre dois itens de diversas categorias, incluindo câmeras digitais, toalhas, óleo de gergelim, celulares e batatas fritas. E em todos os estudos os participantes preferiram os itens com a maior quantidade de especificações.

O autor do estudo conclui dizendo que de fato há uma lição prática nisto para os marqueteiros, apesar de eu ter certeza de que as câmeras digitais por si só já provaram este ponto. [Lab Spaces – Valeu, Elizabeth!]