Corrida maluca para Marte: startups se unem para furar data da SpaceX

Startups americanas anunciam projeto ambicioso que prevê enviar uma missão para Marte antes da empresa de Elon Musk. Veja mais
Corrida maluca para Marte: startups se unem para furar data da SpaceX
Imagem: YouTube/Reprodução

Enquanto a NASA se prepara para retomar os voos tripulados à Lua, empresas privadas estão disputando uma nova corrida espacial para ver quem chegará primeiro a Marte. Duas startups acabam de unir forças para enviar a primeira missão comercial para o planeta vermelho. E o mais incrível: elas querem alcançar esse objetivo antes mesmo da SpaceX.

whatsapp invite banner

Por enquanto, a empresa fundada por Elon Musk ainda não divulgou um cronograma preciso, mas a SpaceX prevê colocar os primeiros humanos na superfície de Marte antes do final desta década, – um prazo bem ambicioso, conforme apontou o site Space.

Por outro lado, as startups americanas Relativity Space e Impulse Space, esperam pousar a primeira missão comercial no planeta vermelho já em 2024. A missão, claro, ainda não levaria humanos, mas serviria para demonstrar a capacidade tecnológica das empresas em construir foguetes e espaçonaves reutilizáveis, com capacidade para pousar suavemente uma carga sobre a superfície de Marte.

Vale lembrar que o pouso em Marte é um procedimento complexo – envolvendo diversas variáveis e perigos, com apenas a americana NASA e a chinesa CNSA conseguindo realizar tal feito. Nas últimas décadas, várias sondas de diversos países falharam na tentativa de pousar em Marte, incluindo dos Estados Unidos.

Corrida espacial para Marte

As duas startups prometeram construir uma impressora 3D com capacidade para fabricar foguetes reutilizáveis inteiros – batizados de “Terran R”. Isso por si só já seria um grande feito, tornando-se na maior impressora 3D de metal do mundo, com o projeto ficando a cargo da Relativity.

Futuramente, o Terran R servirá como um cargueiro espacial ponto a ponto capaz de participar de missões governamentais e privadas entre a Terra, a Lua e Marte. Segundo um comunicado conjunto das startups, cinco clientes já estão interessados em utilizar o novo foguete totalmente impresso, inclusive a britânica OneWeb – uma rival da Starlink, da SpaceX.

A Impulse, por sua vez, seria a responsável por desenvolver o “Mars Cruise Vehicle” e o “Mars Lander”. O primeiro será uma espaçonave de cruzeiro com capacidade para entrar em órbita de Marte. Já o segundo contará com um sistema para pousar sobre a superfície do planeta. Veja no vídeo abaixo mais detalhes sobre o ambicioso projeto.

Segundo as startups, a missão teria como objetivos apoiar a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico necessário para futuras missões tripuladas em Marte. “Este é um desafio monumental, mas alcançado com sucesso expandirá as possibilidades da experiência humana em nossa vida em dois planetas”, disse Tim Ellis, cofundador e CEO da Relativity.

Assim como a SpaceX, a Relativity e a Impulse compartilham do mesmo ideal de Elon Musk de tornar a humanidade uma espécie multiplanetária. Inclusive, o CEO da Impulse, Tom Mueller, foi um dos fundadores da SpaceX, sendo o responsável por vários anos pelo departamento de propulsão da empresa de Musk.

Atualmente, a SpaceX é a que está mais adiantada nessa nova corrida espacial, se preparando para fazer testes em órbita com a sua Starship, um super foguete com uma espaçonave reutilizável que promete levar – em uma única viagem – até 100 humanos para Marte.

Porém, o desenvolvimento do projeto tem enfrentado diversas dificuldades e atrasos, incluindo uma recente explosão. A empresa de Musk espera que a Starship esteja pronta para voar já em 2023, inclusive com a possibilidade de efetuar um voo tripulado ao redor da Lua – uma viagem de turismo espacial paga pelo bilionário japonês Yusaku Maezawa.

Já a NASA, mais cautelosa, pretende enviar os primeiros astronautas para Marte apenas a partir de 2040. Antes disso, a agência espacial dos EUA quer construir uma colônia sustentável na Lua, com os primeiros humanos desembarcando em solo lunar não antes de 2025.

 

Hemerson Brandão

Hemerson Brandão

Hemerson é editor e repórter, escrevendo sobre espaço, tecnologia e, às vezes, sobre outros temas da cultura nerd. Grande entusiasta da astronomia, também é interessado em exploração espacial e fã de Star Trek.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas