A Motorola Mobility tinha avisado que, das 4000 demissões anunciadas no último domingo, dois terços delas seriam fora dos Estados Unidos. O Brasil não escapou e, por aqui, 220 cabeças rolarão na fábrica da empresa em Jaguariúna, São Paulo.

As demissões  serão todas na área administrativa. A fábrica de Jaguariúna emprega atualmente 2600 funcionários.

Para os que forem demitidos, a Motorola Mobility oferecerá um pacote de indenização e ajuda para recolocação profissional. A indenização corresponderá a 50% de salário por ano trabalhado com um teto de cinco salários. A proposta inicial, segundo José Francisco Salvino, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Jaguariúna e Região, era de 20%.

O acordo foi assinado hoje e as demissões já devem ter começado a essa altura. A Motorola Mobility foi comprada pelo Google por US$ 12,5 bilhões e, de acordo com o comunicado liberado no domingo, esses cortes são parte de uma mudança de foco na empresa, que tentará voltar a ser “cool” e focar em smartphones topo de linha. [Folha. Foto: Adam/Flickr]