De acordo com o Bloomberg, o Departamento de Justiça dos EUA acabou de ajuizar uma ação antitruste contra a Apple por suspeita de cartel nos preços de e-books. As editoras Hachette, HarperCollins, Macmillan e Penguin também são citadas no processo.

A ação foi ajuizada porque o DOJ acredita que editoras e Apple tenham conspirado contra Amazon e outras lojas no sentido de elevar o preço dos e-books. Antes da entrada da Apple nesse ramo, as editoras costumavam vender as edições digitais dos seus livros por 50% do valor das físicas, deixando a cargo das lojas definir quanto de lucro teriam em cima de cada venda. Como a Apple cobra 30% fixo na venda de basicamente tudo, incluindo livros, isso acabou levando as editoras a exigirem o mesmo de outras lojas, como Amazon, Barnes & Noble e tantas outras, elevando basicamente o custo em todo o sistema.

Se o DOJ vencer a batalha judicial contra a Apple, a empresa de Tim Cook perderá a garantia de preços mais baixos que tem com as editoras para seus e-books e todo o sistema de preços voltará ao “modelo atacado”, onde lojas como a Amazon cobrarão o que quiserem.

Até o momento, a Apple nunca fez tentativas de acordo com o Departamento de Justiça, o que pode significar que ela pretende brigar nos tribunais. Entre as editoras, Simon & Schuster, Hachette e HarperCollins devem firmar acordos, ficando apenas a Macmillan ao lado da Apple. A coisa pode ficar feia. [Bloomberg, MacMagazine]