Parece que a Disney, acionista majoritária e controladora do Hulu, não sabe o que quer fazer com o serviço de streaming depois que a pandemia de Covid-19 atrasou os planos de finalmente expandi-lo para fora dos EUA. De acordo com a Bloomberg, esses planos deveriam ter começado em janeiro, mas isso nunca aconteceu. Em vez disso, a Disney tem se concentrado mais em seu próprio serviço de streaming, Disney+.

Porém, pessoas familiarizadas com o assunto disseram à Bloomberg que a Disney, evidentemente, interrompeu os planos de expansão internacional do Hulu não apenas porque a pandemia gerou grandes prejuízos na receita de seu parque temático e estúdio de cinema, mas também porque quanto mais o Hulu for valorizado, mais dinheiro a Disney irá dever à Comcast. A Disney concordou em comprar as ações do Hulu da Comcast até 2024 por um mínimo de US$ 5,8 bilhões. Se o Hulu se expandisse internacionalmente, isso aumentaria seu valor, e a Disney deveria um valor ainda maior à Comcast.

Isso deixa o Hulu em uma espécie de limbo, porque oferece muitos filmes e programas de TV da Fox, dos quais a Disney detém os direitos desde que a compra do estúdio foi finalizada em março de 2019. Mas de acordo com fontes da Bloomberg, é possível que a Disney esteja pensando em transformar o Hulu em Disney+. A Disney está procurando maneiras de incluir uma programação mais madura em seu serviço de streaming. Adicionar conteúdo do Hulu, especialmente conteúdo da Fox, seria uma maneira fácil de fazer isso.

Isso levou alguns a especular que a Disney está perdendo o interesse em expandir o Hulu internacionalmente como um serviço independente, de acordo com a Bloomberg. A NBCUniversal, que é propriedade da Comcast (que, novamente, ainda possui uma participação no Hulu até 2024), aparentemente abordou a Disney sobre a aquisição do Hulu, mas a Disney recusou a oferta, além de ofertas de várias empresas de investimento.

A Disney está sofrendo muita pressão dos acionistas para focar mais em streaming, então incluir o Hulu no Disney+ provavelmente faria mais sentido financeiramente do que tentar expandir dois serviços separados de streaming para outros países. Adicionar programas do Hulu ao Disney+, ou combinar completamente os dois, aumentaria drasticamente o número de serviços de streaming da Disney. A empresa já oferece um pacote de serviço de streaming com Disney+, Hulu e ESPN+ por US$ 13 por mês.

Tudo não passa de especulação neste momento. Quem sabe o que acontecerá quando 2024 chegar? Mas, uma vez que a Disney possui 100% do Hulu, ela pode fazer o que quiser com ele – e a dominação do mercado de streaming provavelmente parece uma opção atraente.