O ICANN, órgão que controla a atribuição de domínios de internet, já nos abençoou com a possibilidade de criar sites .SEXY, .WTF e .NINJA. Agora, ele permite inaugurar o pior pesadelo das empresas: a era .SUCKS.

>>> Amazon vence Google em leilão e compra domínio .buy por US$ 4,5 milhões



Isso significa que alguém poderá criar uma URL dizendo que algo é uma porcaria: facebook.sucks, cocacola.sucks, meuchefe.sucks, e assim vai.

O domínio .SUCKS foi adquirido em novembro, através de um leilão, pela empresa canadense Momentous. Ele será posto oficialmente à venda em 1º de junho: empresas com marcas registradas terão que pagar salgados US$ 2.500, enquanto o valor será de US$ 250 para consumidores.

Também é possível bloquear que um certo domínio seja registrado, mas só temporariamente: você pode pagar US$ 200 “para colocar qualquer domínio disponível na lista reservada por um ano”.

O ICANN promete liberar, no total, 1.300 domínios de topo (ou gTLDs). Nos últimos dois anos, o órgão aprovou mais de quinhentos: isso inclui marcas como .JAVA, .ANDROID e .SAMSUNG; cidades como .AMSTERDAM e .RIO; os itens de interesse público .ADULT e .PORN; e até nomes brasileiros como .GLOBO e .UOL. A lista completa está aqui.

É feito um leilão para definir quem terá o controle do domínio de topo. No caso de marcas específicas, a empresa correspondente em geral consegue adquiri-la para evitar abusos: por exemplo, .JAVA é da Oracle, .SAMSUNG é da Samsung, .GLOBO é da Globo e .UOL é do UOL.

Mas no caso de .SUCKS, qualquer um pode comprar uma URL e fazer difamação. As marcas estão preocupadas; no entanto, talvez isso não faça muita diferença: sempre há um jeito de prejudicá-las, mesmo sem um domínio que vai direto ao ponto. [Marketing Land via Ars Technica]