Se acompanhar um eclipse solar da Terra já é empolgante, imagine ver a cena direto do espaço? Infelizmente, não é possível viajar até o cosmos só para assistir ao evento, mas observatórios espaciais trazem a visão até nós.  

Nesta semana, o Solar Dynamic Observatory (SDO), da NASA, capturou imagens de um eclipse solar parcial. A atividade durou cerca de 35 minutos, com a Lua cobrindo 67% da estrela no auge do evento. Confira:

Eclipse solar
Imagem: NASA/SDO/AIA/LMSAL/Reprodução

Se você prestar atenção na parte inferior da Lua, verá algumas protuberâncias. O pesquisador chileno Patricio Leon comparou as imagens com um mapa topográfico do Lunar Reconnaissance Orbiter. Assim, identificou as saliências como parte das cadeias de montanhas Leibnitz e Doerfel, localizadas próximas ao polo sul do satélite.

Eclipse solar
Imagem: NASA/Reprodução

O SDO foi lançado em fevereiro de 2010. Ele tem como objetivo investigar a influência do Sol na Terra, capturando imagens do estrelão a cada 0,75 segundos. Neste momento, por exemplo, o observatório está acompanhando um aumento de tempestades solares e ejeções de massa coronal (CMEs) da superfície do Sol, já que o astro parece estar entrando em um pico particularmente ativo de seu ciclo de 11 anos. 

O ápice da atividade solar é previsto para 2025. Apesar das ejeções de massa coronal não representarem grandes riscos à Terra, podem ocorrer rajadas mais violentas capazes de interferir no funcionamento de satélites, linhas de energia e outras estruturas. Por isso, seu acompanhamento é importante.