Elon Musk, a segunda pessoa mais rica do mundo, pagou exatamente US$0 em imposto de renda federal no ano de 2018, de acordo com um relatório impressionante da ProPublica — uma corporação sem fins lucrativos com sede em Nova York. E ele não é o único.

A empresa recebeu dados fiscais altamente sigilosos sobre muitas pessoas, desde o fundador da Amazon, Jeff Bezos, ao megainvestidor Warren Buffett. A partir disso, eles prometem passar o próximo mês explorando os esquemas de evasão fiscal das pessoas mais ricas da América.

No entanto, a redação já nos deu um gostinho de declarações de impostos bizarras com o relatório de hoje. Veja Jeff Bezos, por exemplo. O CEO da Amazon relatou receita de US$46 milhões em 2007, mas não pagou nada em impostos federais durante aquele ano. Como? De acordo com a ProPublica, Bezos “compensou cada centavo que ganhou com perdas em investimentos colaterais e várias deduções, como despesas com juros sobre dívidas e a vaga categoria geral de ‘outras despesas’”.

Você ganhou dinheiro em 2007? Se sim, quase certamente pagou mais em impostos federais sobre a renda do que o homem mais rico do planeta. E fica ainda pior. Sua evasão fiscal é ainda mais contundente se você examinar entre 2006 e 2018, período em que a ProPublica possui dados completos, a riqueza de Bezos aumentou em US$127 bilhões,  mas ele registrou uma receita total de US$6,5 bilhões. Os US $1,4 bilhão que ele pagou em impostos é um número enorme, mas ainda assim equivale a uma taxa real de 1,1% sobre o aumento de sua fortuna.

Ou que tal Elon Musk? O dado é igualmente deprimente. Com exceção de um ano em que exerceu mais de um bilhão de dólares em opções de ações, as contas fiscais de Musk não refletem de forma alguma a fortuna que ele tem à sua disposição. Em 2015, ele pagou US$68 mil em imposto de renda federal. Em 2017, o valor foi de US$65 mil e em 2018 ele não pagou nada. Entre 2014 e 2018, ele teve uma verdadeira taxa de imposto de 3,27%.

Musk também é beneficiário de enormes contratos governamentais para sua empresa SpaceX, algo que faz com que sua evasão fiscal realmente pareça uma imersão dupla nos cofres públicos.

Você pode ler todo o relatório ProPublica no site, onde é possível descobrir por que alguns altos executivos recebem salários tão baixos. O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, por exemplo, ganha apenas US$1 por ano. Por quê? Os salários são tributados a uma taxa elevada, enquanto a venda de ações e títulos é tributada a uma taxa muito mais baixa.

Há uma importante discussão a ser travada sobre o aumento da taxa de imposto sobre os americanos mais ricos. Mas é preciso haver uma conversa nacional séria sobre como garantir que pessoas como Elon Musk, Jeff Bezos e Warren Buffett realmente tributem sua parte de forma justa.

Assine a newsletter do Gizmodo

A solução está em um imposto sobre a riqueza, como propôs a senadora Elizabeth Warren? Isso pode ajudar. Mas tudo o que for aprovado precisa ser uma grande reforma que não permita que os mais ricos se safem. Obviamente, é um crime que bilionários existam em uma sociedade civilizada, já que simplesmente não há horas suficientes em um dia para justificar o acúmulo de tanta riqueza. Se os bilionários puderem existir, eles podem, pelo menos, pagar uma taxa de imposto comparável à do americano médio, que não consegue se safar com esquemas duvidosos de evasão fiscal. É literalmente o mínimo que podemos fazer.