O helicóptero da Nasa, Ingenuity, completou com sucesso seu décimo vôo em Marte no último sábado (24). A missão foi captar imagens importantes para ajudar seu amigo, o rover Perseverance.

Em uma postagem no Twitter no início do domingo, a agência confirmou que seu helicóptero sobrevoou uma área chamada “Raised Ridges”, que faz parte de um sistema de fratura que a equipe do Perseverance considera intrigante e está considerando visitar em algum momento no futuro. Os sistemas de fratura geralmente funcionam como caminhos chegar ao subsolo. Esse seria, portanto, o local ideal para procurar evidências de vida marciana, que é o objetivo principal do rover.

Na sexta-feira, o líder de operações do Ingenuity, Teddy Tzanetos, descreveu a rota de voo planejada do helicóptero. Ele disse que o voo 10 foi o esforço mais complexo em termos de navegação e desempenho. Isso porque ele continha 10 paradas distintas e uma altitude nominal de 12 metros, um novo recorde de altura e um aumento em relação aos 10 metros que alcançou em sua nona missão.

Assine a newsletter do Gizmodo

Agora, a Nasa usará as fotos captadas para criar uma variedade de imagens estéreo. É preciso lembrar que o Ingenuity foi além de seus objetivos iniciais e realizou manobras impressionantes. Ele sobreviveu em Marte por 107 sóis, ou dias marcianos, o que é 76 a mais do que sua missão original. Além disso, o helicóptero também conseguiu realizar duas atualizações de software destinadas a melhorar suas habilidades e captura de imagens coloridas. O Ingenuity voou por um total de mais de 14 minutos em Marte, ou mais de 112% acima de seu desempenho em testes. Também nos deu novas vistas do Planeta Vermelho, obtendo 43 imagens coloridas de 13 megapixels e 809 imagens de navegação em preto e branco.

No geral, a missão ampliou nossos horizontes do que é possível em Marte e nos deu o presente emocionante do conhecimento durante estes tempos desafiadores na Terra. Vamos continuar torcendo por isso e aproveitar enquanto podemos.