No Procon-SP, o número de reclamações envolvendo sites de compra coletiva aumentou 506% em um ano. No e-commerce em geral, foi o contrário: houve queda de 7%. Compras coletivas dão problema há anos, e com estes novos dados, temos uma pergunta: você ainda usa sites de compra coletiva?

Problemas em compra coletiva não são novidade, mas só aumentam: segundo a Folha, o total de reclamações até junho de 2012 já supera o volume inteiro de 2011.

Em novembro, o Procon autuou as três maiores empresas do ramo – Groupon, Clickon e Peixe Urbano – depois de registrar 767 queixas contra elas.

Mas sites pequenos também fazem parte do problema: a consultoria Gouvêa de Souza diz à Folha que, apesar dos três maiores sites terem 75% da receita, eles são alvo de 62% das reclamações. O restante é direcionado a sites menores – e isso mesmo depois de vários fecharem as portas.

Claro, há algumas formas de evitar problemas com sites de compra coletiva. Antes de comprar, veja se o site acumula muitas reclamações no Procon ou no Reclame Aqui. Preste atenção nos detalhes da oferta: data de validade, condições e regras. E fuja de sites que só operam com boleto: segundo Maria Inês Dolci, do ProTeste, o risco de calote é maior.

Mas voltando à nossa pergunta: você ainda usa sites de compra coletiva? Eu nunca encontrei uma oferta de compra coletiva que realmente valesse a pena para mim: não caço descontos em restaurantes, não vou a spas, e nunca encontrei um gadget (celular/tablet/câmera) bom o bastante para comprar nesses sites. E você, já usou? Se sim, continua usando? [Folha]

Imagem por Valerie Potapova/Shutterstock