Existem 20.000 genes no genoma humano, mas só uma pequena fração deles é ativa em qualquer célula. Esse vídeo da Nature explica de maneira maravilhosamente clara o sistema que liga e desliga os genes. Esse sistema se chama epigenoma e é incrivelmente importante. Agora você pode entender como ele funciona.

No início do projeto de sequenciamento de DNA, os cientistas acreditavam que ter uma sequência completa de DNA humano serviria para desvendar todos os segredos. Mas não — as coisas ficaram bem mais complicadas. Uma dessa complicações é o epigenoma, que serve como o mapa da atividade de todos os genomas. Como qualquer outra parte do seu corpo, seu genoma sofre mudanças constantes, de modo que não é possível entendê-lo sem assistir ao comportamento dele em tempo real.

Na semana passada, cientistas financiados pelo Instituto Nacional da Saúde dos EUA apresentaram os resultados de anos de pesquisa em mapeamento de epigenomas de 100 diferentes células e tecidos. As células da pele são diferentes das células do pulmão, que por sua sua vez são diferentes das células cerebrais e assim por diante — embora todas elas tenham começado com as mesmas sequências de DNA. São os epigenomas das células que dão a elas suas identidades únicas. Nos últimos anos, os cientistas passaram a prestar mais atenção ao epigenoma porque hábitos como fazer dieta e fumar podem estimular alterações epigenéticas — mudanças que podem ser passadas para os seus filhos. Também existem conexões entre o comportamento do epigenoma e doenças como o Mal de Alzheimer.

Mas o epigenoma, enfim, está começando a mostrar seus segredos para nós.

[National Institutes of Health, Nature /Imagem via MaxiuB]