Casas pequenas não são incomuns, principalmente em Tóquio. Mas o lar de três andares de Fuyuhito Moriya (que ele bravamente divide com sua mãe) é um dos mais impressionantes que eu já vi. Ele ocupa o espaço de uma única vaga de garagem.

Quando Fuyuhito Moriya, de 39 anos, comprou seu terreno de 30 metros quadrados em Tóquio, o espaço foi marcado como uma vaga de carro comum. Ele decidiu estacionar a si mesmo e sua mãe no lugar – num projeto que custou U$500 mil e muita habilidades arquitetônicas.

A sala de Moriya é pequena – do tamanho de um closet – e as coisas ficam escondidas atrás de cada parede, enfiadas em todo canto possível. A escada em espiral que conecta os três andares – Moriya não podia construir horizontalmente, então partiu para o vertical – é triangular, ao invés de circular, diminuindo seu diâmetro. A pia parece que foi cortada ao meio. Já as janelas são enormes, para deixar entrar o máximo possível de luz.

“Tamanho não é tão importante assim”, diz Moriya. “Para mim, é mais importante a atmosfera, os sons e o bairro. Você mora numa casa, mas eu estou focado em viver numa área e num ambiente”. Um pensamento que todos deveríamos refletir sobre. Pelo menos um pouquinho. [CNN via Grist]