O cara da foto acima está sobre o lugar mais plano e brilhante da Terra. Ele ocupa uma área bem grande na Bolívia e é tão nivelado, seco e reflete tão bem a luz que é usado para calibração de satélites.

Se você viajar para a Bolívia e quiser tirar fotos para deixar seus amigos de queixo caído, vá até o Salar de Uyuni. Por causa de uma interessante confluência de física e geografia, este lugar formou o maior espelho do mundo.

A área forma os finais de rios importantes e é uma das várias bacias hidrográficas entre as montanhas. Os rios pegam sedimentos e minerais que normalmente parariam no mar. Como estes não chegam até lá, os rios depositam quantidades enormes de sal na bacia, dando a ela uma crosta salina de alguns metros de espessura.

Assim que chega mais água à bacia e ao Salar de Uyuni, o sal é dissolvido. A água evapora lentamente até o sal ser exposto, deixando uma superfície incrivelmente plana. Quando a próxima camada de água cobre a superfície, ela forma um espelho maior e melhor que qualquer outro na Terra.

Os turistas não são os únicos interessados nas salinas. Elas são mais planas que os oceanos e têm condições climáticas melhores que eles. Por causa destes dois fatores, são usadas por agências espaciais para calibrar satélites a longas distâncias. Satélites modernos, entretanto, arruinaram a mística do Salar de Uyuni. Eles provaram que, mesmo sendo o mais plano, ele tem vales e colinas de alguns milímetros. [NASA e Summit Post]

salardeuyuni2

Fotos: Yoshi Vic/Flickr