Esse pequeno robô voador bate suas asas 30 vezes por segundo – como um beija-flor – e poderá um dia salvar vidas e outras coisas mais.

O desenvolvimento desse beija-flor já atingiu os ¥ 200 milhões (R$ 3,8 milhões). O professor Hiroshi Ryu, da Universidade de Chiba, diz que o próximo passo é fazer com que ele paire no ar (como o pássaro de verdade). Outro plano é equipá-lo com uma microcâmera, o que deve ser feito até março de 2011.

O professor espera que o robô, controlado por sensor infravermelho, possa “ser usado para ajudar a resgatar pessoas presas em construções destruídas, procurar por criminosos ou até operar como uma sonda em Marte”.

Um robô que explora outros planetas, salva vidas e ajuda no combate ao crime? Brilhante. [PhysOrg via Engadget]