Já vimos várias aplicações fúteis para braços robóticos: preparador de drinks, pit stop lento. Ou seja lá o que está acontecendo aqui. Mas, em meio a isso tudo, uma empresa finlandesa chamada ZenRobotics descobriu como usá-los para resolver um dos maiores problemas da reciclagem: triagem automática.

O grande problema de reciclagem – e, em particular, reciclagem em áreas de construção, que geram um terço do lixo do mundo – é que é preciso dividir o material por tipo. Agora, é um espaço para humanos trabalharem. E em locais de construção, isso é perigoso – por causa do peso, ou do tipo de material que pode ser tóxico.

A ZenRobotics, que tem base em Helsinki e levantou US$ 16 milhões em investimentos no ano passado, desenvolveu um braço robótico chamado Recycler, que usa um processo chamado fusão de sensor para determinar entre materiais como pedra, madeira, e metal. A fusão de sensor é exatamente o que parece: sensores calibrados, incluindo escalas, câmeras de espectro visível, espectrômetros de proximidade infravermelho e sensores táteis, que determinam a qual parte dos materiais a peça pertence. Parece uma tarefa simples, mas em grandes locais de construção as coisas mudam um pouco. A CNN explica:

Mundialmente, o setor de construção e demolição contribui com cerca de um terço de todo o lixo. Apenas nos Estados Unidos ele contribui com 325 milhões de toneladas de lixo todos os anos, e no Reino Unido produz mais 120 milhões de toneladas… O fundador da ZenRobotics, Jufo Peltomaa cite que o problema é igualmente preocupante na União Europeia: “Apenas na União Europeia existem 900 milhões de toneladas de lixo de construção e demolição. Se você converter isso para um carro de tamanho médio, a fila daria 45 voltas pelo globo.”

Agora a ZenRobotics está instalando Recyclers em diversas áreas de reciclagem na Finlândia, e quem se interessar pode comprar as máquinas pela internet. Não está claro se lugares fora da Europa já mostraram interesse pelo sistema, no entanto. Confira o trailer da ZenRobotics abaixo – você não vai se arrepender. [CNN]

ku-xlarge