Abrir os braços e conquistar os céus como uma águia sempre foi a minha maior fantasia. O mais próximo que estivesse disso foi quanto eu pilotei um monomotor Cessna de dois lugares, o que foi bem legal, mas sequer chega perto da nova e euforizante proeza do atleta Jarno Cordia, a qual envolve um wingsuit e um par de turbinas amarradas aos calcanhares.

Um balão de ar quente levou Cordia e o projeto de armadura do Homem de Ferro a uma altitude de 5.000 pés antes dele se jogar da beirada e ativar as turbinas. O impulso de 80 kg produzido pelos motores não só foram o suficiente para permitir que Cordia voasse por cerca de três minutos sem perder altitude, como o fez ganhar alguns pés antes de abrir o paraquedas e pousar com segurança. Fiquem com os seus carros autônomos, é assim que eu quero ir trabalhar todo dia.

[YouTube]