As gigantes da tecnologia estão sempre buscando sair na frente na corrida pela próxima revolução tecnológica. E, aparentemente, agora a nova tendência é apostar em universos inteiramente virtuais.

Especialistas dizem que o “metaverso”, como a nova moda é chamada, não é apenas uma nova versão da tecnologia de realidade virtual — mas uma tecnologia que será o futuro da internet.

A realidade virtual é normalmente utilizada no mundo dos games. Em contrapartida, o metaverso poderia ser utilizado para um infinidade de interações nos mais variados ambientes digitais.

Embora seja um conceito muito discutido nos últimos meses, ainda não há uma definição exata para ele. Explicando resumidamente, seria algo como usuários possuírem avatares tridimensionais para interagir virtualmente com outras pessoas. Muito Black Mirror? Com certeza.

O vice-presidente sênior e gerente geral de criação da San Unity Software Inc., Marc Whitten, acredita que o metaverso será ainda maior que a revolução mobile e que a revolução web.

Criações envolvendo realidade virtual sempre vêm à tona e depois voltam ao esquecimento, é verdade. Mas o metaverso parece estar, cada vez mais, entusiasmando investidores das Big Techs. E, como esse parece ser o futuro da internet, ninguém quer ficar para trás.

O Facebook anunciou que irá criar 10 mil postos de trabalho nos próximos cinco anos para desenvolver o seu metaverso. De acordo com a empresa, a ideia é construir uma forma “interação on-line possa se tornar muito mais próxima da experiência de interagir pessoalmente”.

No final de setembro, o Facebook anunciou investimento de US$ 50 milhões para financiar empresas que estão trabalhando no desenvolvimento do metaverso. Embora a empresa tenha um passado com diversos casos de compra de companhias concorrentes, a gigante sinaliza que entende que essa tecnologia não será desenvolvida completamente do nada por uma única empresa. Em vez de sair comprando a próxima líder do setor, irá colaborar com outras companhias que estejam contribuindo para o desenvolvimento dessa tecnologia.

A empresa fundada por Mark Zuckerberg já vem investindo na tecnologia de realidade virtual há um tempo. O Facebook comprou a empresa Oculus, criadora do Oculus Rift, um dos dispositivos de realidade virtual mais populares do mundo, e lançou um headset de realidade virtual com preço bem abaixo do que é encontrado normalmente nesses produtos. Em Julho, Zuckerberg afirmou que “além de ser a próxima geração da Internet, o metaverso também será o próximo capítulo para o Facebook como empresa”.

Assine a newsletter do Gizmodo

Este ano, a Epic Games, famosa por desenvolver games como o Fortnite, anunciou um investimento de US$ 1 bilhão para desenvolver a visão de longo prazo de seu metaverso. Além de Facebook e Epic Games, Nvidia e Microsoft estão trabalhando no desenvolvimento da tecnologia.