Depois de tantos anos de chorume, o Facebook está enfim dedicado a trazer conteúdo de qualidade para seu feed. Em dezembro, a rede social passou a exibir menos memes – e mais notícias – para os usuários. Agora é a vez de combater a terrível praga do “se curtiu compartilhe”.

O Facebook anunciou que passará a esconder posts que praticam o “like-baiting”, ou seja, que pedem explicitamente aos usuários para curtir, comentar ou compartilhar – e assim aumentar de forma artificial o alcance da página. Pelo visto, para a rede social, isso não seria necessário se o conteúdo fosse bom.

Ou seja, se alguma página vier com aquela história de “se você gosta de ‘A’, curta; se gosta de ‘B’, compartilhe”, o algoritmo vai penalizá-la:

A melhoria que estamos fazendo hoje detecta melhor essas histórias, e ajuda a garantir que elas não sejam mostradas com mais destaque no Feed de Notícias do que posts mais relevantes de amigos e outras páginas. Esta atualização… foca inicialmente em Páginas que frequentemente pedem explicitamente por Likes, Comentários e Compartilhamentos.

Essa mudança é prometida desde agosto, e finalmente entrou em vigor.

Mas esta não é a única mudança: caso algum post contenha links de spam, ele também será penalizado pelo algoritmo. O Facebook cita o exemplo de um link supostamente para um álbum de fotos, mas que leva o usuário para uma página cheia de anúncios.

O Facebook também vai combater o conteúdo repetido. Se uma página posta a mesma imagem ou vídeo diversas vezes, ela para de aparecer no feed dos usuários.

Este controle sobre o conteúdo pode ser bom, afinal estimula as Páginas a publicarem conteúdo melhor. Mas também há o outro lado da moeda: o Facebook vem limitando o alcance das páginas, mesmo as legítimas – seus posts chegam ao feed de cada vez menos usuários. No último ano, o alcance orgânico despencou 50%, em média.

O Facebook explica ao TechCrunch que isso aconteceu devido a um aumento de 50% no número de likes em páginas. A rede social se viu obrigada a selecionar melhor o conteúdo a exibir nos feeds, e por isso o alcance orgânico despencou. Para aumentá-lo de novo, o jeito é pagar para promover cada post. Então parece que eles querem conteúdo de qualidade e dinheiro. [Facebook]