Facebook planeja mudar seu nome já na próxima semana, de acordo com um novo relatório da Verge. Oficialmente a empresa quer mudar de alcunha para poder ir além dos servidos de mídia social, mas rumores apontam para outro motivo, o Facebook está se sentindo tóxico.

O CEO Mark Zuckerberg pode fazer um anúncio sobre a mudança de nome na conferência Connect do Facebook em 28 de outubro, ou pode ser feito antes, de acordo com o site de tecnologia, The Verge. Mas a companhia está mantendo sigilo sobre qualquer mudança que esteja no horizonte.

“Não comentamos rumores ou especulações”, disse o porta-voz do Facebook, Joe Osborne, ao Gizmodo por e-mail na quarta-feira.

O The Verge relata que a mudança da marca seria apenas para sua empresa principal, da mesma forma que o Google mudou para Alphabet, tornando-se um produto sob o guarda-chuva de uma corporação maior. Nesse cenário, o Facebook provavelmente seria rebaixado ao nome de apenas um produto entre muitos que são de propriedade da empresa, incluindo Instagram, WhatsApp e Oculus.

The Verge

“Disseram-me que o novo nome da empresa do Facebook é um segredo bem guardado dentro de suas paredes e não é amplamente conhecido, mesmo entre sua liderança sênior completa. Um possível nome poderia ter algo a ver com Horizon, o nome da versão VR ainda não lançada de Facebook-meet-Roblox que a empresa tem desenvolvido nos últimos anos. O nome desse aplicativo foi alterado recentemente para Horizon Worlds, logo depois que o Facebook demonstrou uma versão para colaboração no local de trabalho chamada Horizon Workrooms”

A imagem da marca está envolvida em incontáveis ​​escândalos nos últimos anos, incluindo o desastre de Cambridge Analytica em 2016, a eleição do neofascista Donald Trump para a presidência, a insurreição do Capitólio em 6 de janeiro de 2021 e a descoberta das Nações Unidas de que o Facebook contribuiu para o genocídio em Mianmar.

Mais recentemente, uma ex-funcionária que se tornou denunciante, Frances Haugen, afirmou a um subcomitê do Senado dos Estados Unidos no início deste mês que o que é bom para o Facebook tende a ser muito ruim para a sociedade.

Se a mídia social seguir em frente com a mudança de nome, se juntará a outras marcas com imagens tóxicas que tiveram que ajustar suas ofertas principais, como a Philip Morris, maior empresa de tabaco do planeta, mudou o nome de sua controladora para Altria Group. Até o Dunkin ‘Donuts mudou oficialmente seu nome para apenas Dunkin’ em 2018 porque queria diversificar e se concentrar em alimentos que são um pouco mais saudáveis.

 

Assine a newsletter do Gizmodo