Desbloquear e fazer jailbreak/root/homebrew em qualquer celular é permitido pela lei americana há menos de um ano, e claro que tem gente ganhando dinheiro com isso nos EUA. O Washington Post conta a história de um universitário que ganha mais de US$4.000 por mês, em média, fazendo jailbreak e desbloqueando 30 a 40 iPhones por semana.

Kevin Lee, estudante da Universidade George Mason, faz propaganda no site Craigslist – classificado online gratuito bastante usado nos EUA – com o título sedutor “Faça Jailbreak No Seu iPhone Hoje Mesmo”. Ele tem todo tipo de cliente: até “um cliente da embaixada da Mongólia, que estava se mudando para a capital do país e queria usar o iPhone lá”.

Claro, Kevin é só um de muitos que estão ganhando dinheiro com aparelhos da Apple e com o desbloqueio de celulares, algo bem mais comum no Brasil do que lá (até ano passado, desbloquear celulares era ilegal nos EUA…). No Brasil, é em sites como o Mercado Livre onde encontramos vários anúncios para fazer jailbreak no iPhone, cobrando de cinco a cem reais.

Sim, fazer jailbreak é simples para nós, geeks. Mas muita gente não tem a paciência ou a coragem de fazer isso sozinho: não sei se um leigo ficaria tranquilo em rodar programas com nomes como redsn0w, greenpois0n etc. E um iPhone/iPod Touch/iPad com jailbreak em geral é mais robusto que um Android com uma ROM customizada, por exemplo. Eu (Felipe) já mostrei vários métodos de root e ROMs aqui no Giz, e já pensei que alguém poderia cobrar pelo serviço. Mas, com a exceção de alguns aparelhos (Milestone!), não há ROMs robustas, que você possa “vender” sem ter problemas depois.

OK, fazer jailbreak num iParelho invalida a garantia, mas tem vantagens demais pra quem é geek não fazer. Você conhece alguém que também está lucrando com o serviço? [The Washington Post via SlashGear]