A companhia norte-americana de telecomunicações AT&T anunciou que encerrará ainda neste mês as suas operações com a rede 3G. Além dela, outras operadoras também seguirão pelo mesmo caminho em breve.

É uma operação complexa porque diversos produtos do nosso cotidiano serão afetados. Entre eles, os celulares antigos.

O fim da rede 3G impactará diretamente a vida de muita gente que usa um ou mais dispositivos com essa tecnologia, pois a maioria necessita de atualizações para continuar funcionando.

Por exemplo, algumas operadoras já estão pedindo para seus clientes trocarem seus antigos iPhones, smartphones Android e outros dispositivos portáteis, por modelos mais novos antes do encerramento da rede.

Além dos smartphones, o desligamento do 3G também pode afetar sistemas de alarmes domésticos, dispositivos médicos, notificações de acidentes de carro, sistemas de segurança, assistência na estrada e muito mais.

Alguns carros das montadoras Chevrolet, Buick e Cadillac, têm atualizações de software para os motoristas conectarem seus sistemas a uma rede 4G, mas outros modelos perderão esse recurso permanentemente, o que pode causar transtorno ao dono do veículo.

Com o anúncio do fim da tecnologia 3G nos EUA e em alguns mercados internacionais, diversos aparelhos e dispositivos se tornarão completamente inutilizáveis. Por isso teve início a corrida para a interrupção de conectividade aos consumidores.

Lançada em 2002, esta não é a primeira vez que a rede 3G é “desligada”, mas pode ser a última, já que o mercado está focado em emplacar e manter as mais recentes redes 4G e 5G.

Leia também: Chip 5G vai turbinar as baterias dos novos iPhones.