O iPad Mini de primeira geração chegou ao Brasil há dois anos, e suas especificações são ainda mais antigas: basicamente, ele é um iPad 2 reduzido. Finalmente, ele deixou de ser vendido pela Apple.

Este tablet usa o mesmo processador A5 dual-core presente no iPad 2, e vem com a mesma quantidade de RAM (512 MB). Além disso, não temos aqui uma tela Retina, que só chegou na geração seguinte – sua densidade de pixels é bem menor que a da concorrência.

O iPad Mini ilustra o ímpeto com que subiram os preços da Apple no Brasil. Ele foi lançado por R$ 1.299; mas, mesmo sendo de duas gerações atrás, ele era vendido recentemente por R$ 1.699. Sim, ele custava mais que seu preço de lançamento.

Enquanto isso, a versão 3G saía por R$ 2.199; ela foi lançada por R$ 1.649. Em abril, a Apple aumentou o preço de todos os iPads em até 36%.

Mesmo descontinuado, o iPad Mini original será atualizado para o iOS 9.

Agora, a Apple vende quatro famílias diferentes de tablets: o iPad Mini 2; o iPad Mini 3; o iPad Air; e o iPad Air 2. Todos têm processador de 64 bits, tela Retina e suporte ao 4G brasileiro. Eles custam entre R$ 1.849 e R$ 4.199. [9to5Mac via MacMagazine]