A Apple aumentou nesta terça-feira (19)  o valor dos computadores vendidos no Brasil em até 22% dependendo do modelo em questão — o aumento ocorre apenas quatro meses após o anterior: em março, notebooks e acessórios da marca, e em dezembro os iPhones e iPods tiveram os valores elevados e sem muitas explicações. A atualização nos preços é acompanhada da atualização do MacBook Pro de 15″ e do iMac de 27″ com tela Retina.

>>> Com iPhone caro demais, imagem da Apple começa a rachar no Brasil

O MacBook Pro de 15″ polegadas recebeu a tecnologia Force Touch, presente no novo MacBook e no Apple Watch — a tecnologia torna a tela de toque um botão que reconhece diversas sensibilidades e inibe ações diferentes do computador. Por exemplo, pressionar um endereço selecionado com um pouco mais de força mostra a localização dele no aplicativo Mapas; e pressionar uma palavra abre o dicionário do computador. Além disso, os MacBook Pro de 15″ agora saem de fábrica com uma placa de vídeo AMD Radeon R9 M370X e melhorias na vida útil da bateria. Os iMacs de 27″, por sua vez, tiveram o modelo de entrada descontinuado e substituído por uma versão com a tela Retina.

Mas as notícias boas ficam por aí. A Apple aumentou o preço deste e de outros computadores de forma considerável no Brasil: o modelo de entrada do Pro de 15″ foi de R$ 12.799,00 para R$ 13.999,00, uma variação de 9.4%. O site MacMagazine contabilizou o aumento de todos os produtos em tabelas, mas a variação mais surpreendente ocorre com os Macs Pro de entrada, que sofreram um aumento de 22,2%: de R$ 17.999,00 para R$ 21.999,00.

A inserção destas novas tecnologias e resoluções é sempre interessante, e rumores que alegam que o próximo iPhone poderá ter uma tela com a tecnologia Force Touch começam a fazer sentido quando a companhia instala a novidade em seus demais produtos, mas fica difícil se planejar para comprar algo da Apple no Brasil com um aumento dos preços a cada trimestre e sem justificativas. Não adianta trazer mais lojas oficiais para o país se os preços não fazem jus à nossa realidade. [MacMagazine]