Pode ser difícil saber se você foi afetado por um vazamento de dados – mais difícil ainda saber quando isso aconteceu. Os usuários do Firefox Quantum ganharão uma mãozinha nesse sentido. A partir de agora, a Mozilla irá alertar usuários do desktop quando acessarem algum site que sofreu uma invasão.

• O que aconteceu com a Mozilla e o Firefox?
• Mozilla cria extensão para que o Facebook não veja o que você faz fora do site

Basicamente, se você acabar entrando em um site que teve um vazamento nos últimos 12 meses, o Firefox exibirá uma pequena notificação na barra de endereço. E a Mozilla sabe que muitas notificações fazem com que as pessoas tenham vontade de jogar seus computadores pela janela e, por isso, prometem que vão mostrar os alertas “na maioria das vezes uma vez por site”.

Depois de enviar a primeira notificação, o navegador só repetirá o alerta caso você acesse um endereço que foi adicionado à base de dados de sites invadidos há menos de dois meses. E se você realmente odeia notificações e não se importa com vazamento de dados, dá para desabilitar a funcionalidade.

A Mozilla disse em uma publicação em seu blog que a base de dados vem do parceiro Have I Been Pwned (HIBP), que foi integrado ao Firefox neste ano. Há ainda uma extensão do serviço Firefox Monitor que notifica se o e-mail do usuário foi detectado em algum vazamento. Além das notificações no desktop, que deve aparecer nas próximas semanas, a Mozilla anunciou que tornará o Firefox Monitor disponível em 26 idiomas.

A ideia por trás dessa liberação é ajudar os usuários a ficarem mais atentos sobre os sites que frequentam e alertar que os endereços podem não ser tão cuidadosos com dados. Enquanto eu escrevia essa matéria, coloquei meu endereço de e-mail principal no HIBP e fiquei abismada ao saber que meus dados apareceram em cinco vazamentos.

Embora as notificações sejam úteis, a Mozilla diz que essa é uma solução temporária e que estão trabalhando para criar um sistema melhor no futuro.

Ah, e fica o lembrete para trocar suas senhas de vez em quando.

[TechCrunch]