Uma equipe de cientistas está usando sua formação em física para resolver alguns problemas do mundo real — como, por exemplo, a estratégia definitiva para desembaraçar cabelo longo.

Os pesquisadores (todos eles homens, caso você estivesse se perguntando) vêm da Universidade Harvard e começaram com três perguntas centrais em mente: qual a melhor estratégia de pentear? Dá para usar ciência para descrever o ato de pentear? E quais princípios gerais você pode tirar do ato de desembaraçar cabelo?

“Eu quero pegar objetos com nós naturais e domá-los em um penteado estiloso”, Thomas Plumb-Reyes, pós-graduando da Universidade Harvard, disse (arrancando risadas) durante uma palestra no encontro deste mês da American Physical Society, em Boston, nesta semana.

Normalmente, estudar a física de algo exige primeiro abstrair o objeto de estudo para uma simulação, que é mais fácil de administrar do que uma bagunça de cabelo de verdade. Em vez de pensar no cabelo como um monte de fios juntos, os pesquisadores perceberam que poderiam simplificar tudo com apenas dois fios torcidos em um formato de dupla hélice. Eles poderiam então expandir as informações desse modelo para descrever o cabelo mais geralmente.

Os pesquisadores recriaram os fios torcidos como duas peças de linha de pesca torcida. Em seguida, eles inseriram uma única vara para representar um pente em vários locais ao longo da massa torcida e a arrastaram para baixo, medindo as forças e a forma da torção no percurso. Eles passaram para experimentos usando um pente em pelos de cavalo e conseguiram então criar um modelo computacional para explicar seus resultados.

Os resultados não tão surpreendentes foram: é mais fácil desembaraçar cabelo começando a pentear perto das pontas dos fios de cabelo, subindo constantemente em direção ao couro cabeludo.

É importante ressaltar que isso é uma simplificação do cabelo emaranhado, o que significa que existem possíveis efeitos não levados em conta que apareceriam com mais fios de cabelo. Além disso, o modelo exige a suposição de que a textura do cabelo seja levemente cacheada.

Resultados de experimentos sobre pentear o cabelo são úteis para mais do que simplesmente arrumar o penteado bagunçado de quando você acorda. A pesquisa poderia encontrar aplicações potenciais na indústria, como a preparação de fibras animais em fios ou em outros sistemas físicos compostos de filamentos emaranhados, como campos magnéticos. Geralmente, os físicos estudam coisas muito específicas, com a esperança de que elas possam oferecer informações sobre problemas parecidos e mais gerais.

Cordas e nós já são um importante tópico de estudo matemático em um campo chamado topologia, o estudo das coisas que mantêm certas propriedades mesmo quando você as move ou as amarrota. Avanços na pesquisa topológica foram o tema do Prêmio Nobel de 2016 e poderiam conter segredos para novos materiais, certos computadores quânticos e até para uma melhor compreensão do tricô.

Realmente, dá para fazer ciência com tudo hoje em dia.