O smartphone Google Pixel 3 é bacana, mas quando foi lançado no mês passado, havia um sentimento de que algo estava incompleto. Parte disso tem relação com a abordagem do Google de privilegiar o software em detrimento do design, o que significa que sempre há possibilidades de o usuário receber boas atualizações. Porém, o mais importante é que o Google simplesmente ainda não liberou dois dos maiores recursos do Pixel 3 exibidos durante sua apresentação.

Google continua a apostar em fotografia com o novo Pixel 3
[Review] Google Pixel 3: um outro jeito de fazer um baita smartphone

Começando nesta quarta-feira (14), uma das novidades, no caso o Night Sight (um modo de câmera para imagens noturnas), está finalmente sendo liberado para o Pixel 3, e após ter um tempo de usá-lo por alguns dias, posso dizer com tranquilidade que valeu a pena aguardar o recurso.

Antes, em situações de baixa luminosidade, o Pixel 3 tinha alguns problemas comparado com outros smartphones com lentes de maior abertura, como o Galaxy Note 9, ou a sofisticada técnica do modo noturno presente em aparelhos da Huawei, que impulsionou o uso de processamento HDR quando foi lançado no P20 Pro.

No entanto, o Night Sight muda tudo, e graças ao esforços do Google em conhecimentos de fotografia computacional, o Pixel 3 agora é capaz de capturar imagens incríveis em cenas com pouca luz. E para provar isso, peguei todas os telefones com as melhores câmeras do mercado para uma espécie de desafio em ambientes pouco ou mal iluminados.

Uma observação antes de ir para o comparativo. Para acessar o Night Sight, o usuário precisa ir até a guia Mais no app de câmera do Google e selecionar o ícone Night Sight. Mas quando você vai tirar a foto, não é só clicar e pronto. Como o modo noturno da Huawei, o Night Sight captura múltiplas fotos durante um período de três a quatro segundos, e então combina essas imagens para criar uma só foto. Isso significa que para ter bons resultados, você precisa manter seu smartphone o mais estabilizado que você conseguir.

Ok, vamos às fotos. Para começar, comecei tirando duas fotos com o Pixel 3, uma com o Night Sight desligado e outra com o Night Sight ligado. E embora, em alguns aspectos, eu tenha gostado da imagem sem Night Sight por causa de suas cores mais ricas e exposição mais escura dando uma aparência melancólica, quando notamos detalhes e nitidez, a foto tirada com o Night Sight é claramente superior. Textos em placas são muito mais claros, e imagem tem muito menos granulação, e você consegue inclusive ver os detalhes dos tijolos do prédio.

As imagens não foram editadas, embora elas tenham sido configuradas para 10 MP para ficar com a resolução do Huawei Mate 20 Pro. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Na sequência, a batalha foi entre o Pixel 2 e o Galaxy Note 9; uma briga de algoritmo de câmera contra uma lente de abertura f/1.5 e uma ajudinha de inteligência artificial. Desta vez neste bar, embora as duas fotos sejam bonitas, ao dar um zoom, você ainda consegue ver certo exagero da cor amarela em imagens produzidas por câmeras da Samsung em condições de baixa iluminação.

Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Mas quando você começa a dar zoom, você consegue apreciar os pequenos detalhes da nitidez de cada letreiro e adesivo da cena com a habilidade do Pixel 3 de capturar o grão de madeira do quadro emoldurado e da textura nos torneiras de cerveja.

Para o terceiro desafio do Pixel 3, tirei uma foto de uma paisagem noturna com o novo Huawei Mate 20 Pro. E, mais uma vez, embora a imagem do Pixel 3 mostre alguns sinais de exagero de nitidez como contorno rosa nas luzes no topo do edifício do meio, o Night Sight ainda é melhor que o modo noturno da Huawei, que até o momento era a melhor forma de captar imagens com poucas condições de luminosidade.

Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Além disso, enquanto estava fazendo este teste, quis ver se o Night Sight funcionava em combinação com o recurso Super Res Zoom (que possibilita fazer imagens com zoom em alta resolução), e, olha, parece que sim. A principal surpresa é que para uma câmera com 3x zoom, como a do Mate 20 Pro, a imagem do celular da Huawei no modo noturno estava embaçada comparada com a do Pixel 3. Agora, isso pode ter acontecido, pois tive de segurar os dois smartphones simultaneamente, o que não é o ideal, mas as imagens captadas uma seguida da outra foram feitas nas mesmas circunstâncias, e eu ainda estou tentando entender por que a imagem do Mate 20 Pro saiu tão esquisita.

Embora a imagem do Mate 20 Pro tenha mais zoom, o sacrifício em qualidade ao usar o modo noturno não vale a pena. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Finalmente, no que foi o desafio mais difícil, tirei foto de uma pizza usando o Pixel 3 e um iPhone Xs — a única iluminação era uma vela. E a diferença é gritante. As cores da foto do Pixel 3 são mais brilhantes, e ela também tem contraste melhor, apesar do ruído no fundo escuro. De modo geral, tudo está muito mais claro. Resumindo, se você tirar um monte de fotos em um restaurante mal iluminado, o Pixel 3 com o Night Sight é provavelmente sua melhor opção para fotos de comida.

Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

O Night Sight é exatamente o que o Pixel 3 precisava para completar seu kit de ferramentas fotográficas. Mas de uma forma esquisita, os maiores vencedores dessa adição devem ser os donos de aparelhos Pixel 1 e Pixel 2, que também devem receber o Night Sight nos próximos dias. O Night Sight está disponível como uma atualização do app da câmera do Pixel 3 via Play Store.