A Foxconn recebeu autorização do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) para montar, no Brasil, o iPhone 5 e dois modelos do iPad com o benefício fiscal da Lei de Informática. Isso significa preços mais baixos?

Em relação aos iPads, a empresa de Taiwan já tinha sido autorizada a montar um modelo no começo de novembro, mas não sabíamos ainda qual era. Agora, tanto o iPad 4 como o iPad mini podem ser montados nas fábricas da Foxconn em Jundiaí com IPI reduzido.

Eles também foram incluídos na Lei do Bem e terão isenção de Pis e Cofins, mas não significa que serão baratos já no lançamento nacional: os primeiros modelos vendidos por aqui ainda devem ser chineses, que serão aos poucos substituídos pelos nacionais nas lojas. E já ouvimos antes que a redução no preço deles seria gradual, mesmo após os benefícios fiscais concedidos pelo governo federal.

Já o iPhone 5 tem a expectativa de sair mais barato por aqui do que o iPhone 4S, segundo a Veja.com. A reportagem diz que ele receberia a desoneração fiscal prevista para smartphones.

Mas não deve ser bem assim. Para começar, o decreto que inclui smartphones na Lei do Bem ainda não saiu, apesar do ministro das comunicações, Paulo Bernardo, garantir que ele já está pronto. Mas não é só isso. Bernardo disse que smartphones de até R$ 1 mil seriam incluídos na Lei do Bem, e o iPhone 5 não se encaixa nessa categoria (o iPhone 4S custa R$ 2 mil na Apple Store).

A Veja cita fontes próximas à Foxconn que dizem existir a possibilidade do teto do valor cobrado pelos celulares ser aumentado no texto final do decreto de desoneração, o que beneficiaria a Foxconn e a Apple. Mas é apenas especulação e ainda não temos nada concreto em relação a isso. De qualquer maneira, a inclusão dele na Lei de Informática garante, ao menos, a redução do IPI. Só não sabemos exatamente o quanto isso vai beneficiar o consumidor final. [Veja via Estadão]