No começo do Mobile World Congress 2012, a Samsung apresentou o Galaxy Beam. Smartphone nas cores amarela e preta, com Android, processador dual-core, o arroz com feijão dos mid-range com o sistema do Google, mas com um diferencial e tanto: um projetor embutido. Agora ele chega ao Brasil, e por um preço bem interessante.



O valor sugerido pela Samsung para a venda do Galaxy Beam é de R$ 999. Considerando as suas especificações que, além do processador ARM Cortex A9 dual-core de 1 GHz, traz 768 MB de RAM, 8 GB de memória interna, tela de 4″ e Android 2.3.6, está num patamar legal — muitos esperavam um preço (bem) mais elevado, acima dos R$ 1.500.

O projetor embutido no Beam fica no mesmo local onde a Nokia consagrou a lanterna dos 1100 e derivados, na parte superior do aparelho. Com a tecnologia DLP (acrônimo em inglês para “processamento digital de luz”), ele gera imagens em resolução nHD (640×360 pixels) e, diz a Samsung, a 2 metros é capaz de gerar uma imagem de 50″. Como falta brilho ao projetor, quem já testou, como o pessoal do GSMArena, diz que é preciso que o ambiente esteja bem escuro para que a imagem fique legal. São limitações “passáveis” considerando as dimensões do dispositivo — 12,5 mm de espessura e peso de 145 g.

O Galaxy Beam chega às lojas em meados de julho e deve fazer sucesso entre professores e executivos viciados em PPTs. Mas só entre os descolados, porque os mais conservadores torcerão o nariz para esse amarelo aí… [TechTudo via Diário do Android]